Rafael Arbex / ESTADAO
Rafael Arbex / ESTADAO

Palmeiras premia golaços de Robinho e Alex com placa

Meias ficaram marcados por belos gols contra o São Paulo

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

27 Março 2015 | 17h37

O Palmeiras presenteou o ex-jogador Alex e o meia Robinho com placas comemorativas pelos gols históricos marcados contra o São Paulo, durante entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, na Academia de Futebol. O presente foi dado pelo presidente Paulo Nobre, que pegou de surpresa o meia palmeirense, autor do primeiro dos três gols sobre o time tricolor na quarta-feira.

O evento marcou as comemorações do jogo de despedida oficial dos gramados de Alex. A partida acontecerá neste sábado, às 21h. "Alguns jogadores são marcados por títulos e outros por gols importantes. O Alex ganhou muita coisa pelo Palmeiras, mas tem uma jogada que não deu título, mas foi comemorado como um por todo palmeirense, que foi aquele gol majestoso contra o São Paulo, procedido de um monte de chapéu e aquele verdadeiro gol de placa", disse o dirigente. A placa foi entregue por Robinho, amigo e ex-companheiro dos tempos de Coritiba.

Em seguida, Nobre anunciou a homenagem para Robinho. "Justiça seja feita. Temos aqui uma ocasião que não pode ser esquecida. Gostaria muito que o Alex pudesse fazer uma homenagem ao Robinho pelo primeiro gol de placa do Allianz Parque", comentou o dirigente. Surpreso, o meia recebeu a placa constrangido. "Sem palavras para receber essa placa, ainda mais do Alex, que é meu amigo e ídolo e marcou muito minha vida. Obrigado por tudo e valeu, Alex", disse o meia.

Alex parabenizou o amigo. "Não é simples o que ele fez. Qualquer um pode chutar, mas a bola veio toda torta, ele controlou com o pé bom e fez um golaço em clássico importante. Me deixa satisfeito porque via o trabalho que ele fazia no Coritiba e a empolgação dele em poder vir para o Palmeiras", disse o ex-jogador.

O ex-camisa 10 do Palmeiras ainda fez questão de ressaltar que a torcida e a imprensa não pode achar que Robinho é o novo Alex. "Ele não é o novo Alex e nem o substituto do Valdivia. Ele é o Robinho. Foi meu companheiro em dois anos e meio de Coritiba e via como ele atuava e o comportamento. Tinha outros clubes que estavam atrás dele também, mas falei que se ele acertasse a questão financeira, vir para o Palmeiras poderia ser uma boa, pois ele se encaixaria no novo time. Ele é um jogador técnico e vai crescer muito", projetou Alex.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Robinho placa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.