Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras prepara mais provas sobre arbitragem e promete acionar STJD

Clube separa documentos e novos vídeos para seguir adiante briga contra possível interferência externa na final do Estadual

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2018 | 07h00

A batalha do Palmeiras para protestar contra a arbitragem da final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, realizada no último domingo, deve ser longa e extremamente planejada. O clube está inconformado com a possível existência de interferência externa e prepara mais provas e documentos para embasar as reclamações contra a partida e o departamento jurídico pensa em levar o caso adiante.

+ Palmeiras descuida no fim e cede empate ao Boca

+ Tabela da Copa Libertadores 2018

Após pedir a anulação da partida para o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), o clube cogita seguir adiante se considerar necessário e levar para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio. O Palmeiras pretende comprovar o descumprimento da regra do futebol com a existência de uma interferência externa para comunicar o árbitro Marcelo Aparecido de Souza, que cancelou o pênalti marcado anteriormente sobre Dudu.

No dia 23 o tema será julgado na esfera estadual, em São Paulo. Até lá o clube quer juntar mais provas. A primeira foi um vídeo de câmera aberta que mostra a movimentação no túnel do vestiário do diretor de arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF), Dionísio Roberto Domingos. O dirigente é visto em conversas com membros da equipe de arbitragem instantes depois do lance.

Em nota oficial, a FPF afirmou que as imagens não provam a interferência externa e lamentou a postura do Palmeiras de tentar nos tribunais a anulação de um resultado. Na partida o Corinthians ganhou por 1 a 0 no tempo normal e levou o título ao ganhar também nos pênaltis, pelo placar de 4 a 3.

O clube considera ter em mãos outros materiais para ajudar a dar peso nas reclamações. Um possível vídeo é o de imagens internas do túnel do vestiário, para detalhar a possível movimentação de dirigentes em direção ao gramado nos minutos seguintes ao lance.

 

A diretoria tem outra irritação pendente desde domingo. O Corinthians alterou a decoração do vestiário de visitante, ao envelopar o espaço com imagens e cores alvinegras por cima das imagens existentes, na cor verde e que fazem menção à história do Palmeiras. O clube alviverde considerou o ato desrespeitoso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.