Palmeiras prioriza São Paulo antes da Libertadores

O Palmeiras tem jogo importante na semana que vem, pela Libertadores, mas o clássico de domingo contra o São Paulo, no Palestra Itália, é prioridade para jogadores e comissão técnica. Afinal, além de reabilitar a equipe, que vem de derrota para o Internacional, uma vitória pode complicar a vida de um rival direto na briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

AE, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 14h24

"Estamos conseguindo separar as duas competições e o pensamento está todo no São Paulo. É um clássico de muita tradição e não podemos bobear, pois já perdemos para o Inter", explicou o zagueiro Marcão. Ele acha, no entanto, que o time deve manter contra o Nacional, do Uruguai, a postura que apresentar diante do rival do Morumbi. "São dois jogos distintos, mas o espírito do time deve ser um só: guerreiro, comprometido e muito equilibrado", pregou.

Cotado para assumir um lugar entre os titulares, no lugar do suspenso Pierre, o volante Mozart minimizou a fase complicada do São Paulo, que ainda não ganhou no Brasileirão. "Eu já disputei muitos clássicos, na Rússia, na Itália, no Rio de Janeiro e em Curitiba, e é sempre um jogo muito difícil, pois vai além da parte técnica", analisou o jogador.

Dos quatro grandes paulistas, o Palmeiras é o que está em melhor situação no Brasileiro, com 3 pontos, uma vitória e uma derrota. O São Paulo tem apenas um ponto, obtido no empate de domingo contra o Atlético-PR - na estreia, perdeu para o Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.