Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Palmeiras promete tomar providências para corrigir conduta de Felipe Melo

Felipão e diretor de futebol querem conversar com o jogador, que foi expulso no começo de jogo e quase prejudicou o time

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

31 Agosto 2018 | 05h00

A diretoria e a comissão técnica do Palmeiras prometeram na madrugada desta sexta-feira tomar providências para conter o ímpeto do volante Felipe Melo. Expulso aos três minutos de partida contra o Cerro Porteño, pela Copa Libertadores, o jogador prejudicou o time, que ao ter de atuar com um a menos, perdeu por 1 a 0 e por pouco não perdeu a classificação para as quartas de final.

"Esses assuntos são de vestiário. Mas é claro que vou tratar internamente", disse o técnico do time, Luiz Felipe Scolari. A expulsão faz Felipe Melo ser desfalque na partida de ida das quartas de final, contra o Colo Colo, em Santiago. O Palmeiras passou de fase por ter vencido o Cerro Porteño no Paraguai por 2 a 0 e, portanto, feito mais gols no placar agregado.

Felipão disse na entrevista coletiva que não comentaria mais sobre Felipe Melo. O volante deixou a arena sem dar entrevistas e foi expulso após dividida com Marcos Cáceres. O árbitro German Delfino havia inicialmente dado amarelo para o palmeirense, porém voltou atrás instantes depois e lhe aplicou o cartão vermelho direto. "Não quero falar de arbitragem ou da expulsão", disse o técnico.

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, também prometeu tomar atitudes contra o jogador. "Sem dúvida vamos tratar internamente, não vamos expor para fora", afirmou na saída do estádio. "Não gosto de falar de expulsão, mas se era para expulsar e o Palmeiras ficar com dez, ficamos com 13, porque nossa torcida valeu por quatro", completou o dirigente.

A promessa de bronca no quesito disciplinar não será o primeiro episódio de Felipe Melo nos bastidores do Palmeiras. No ano passado ele brigou com o técnico Cuca após a eliminação na Copa do Brasil e foi afastado do elenco por 40 dias. Na ocasião, o jogador gravou um áudio em que deteriorou a situação, ao chamar o treinador de mau caráter. A diretoria costurou uma reaproximação e Felipe Melo voltou ao time semanas depois.

Neste ano o atleta teve uma outra expulsão. A anterior foi no primeiro tempo da partida de ida da final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, no fim de março, ao se envolver em discussão com Clayson. Na temporada ele tem 38 jogos e 20 cartões recebidos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.