Alex Silva / Estadão Conteúdo
Alex Silva / Estadão Conteúdo

Palmeiras prometeu recusar, mas FPF paga prêmio de vice do Paulistão

Entidade repassou R$ 1,65 milhão ao clube alviverde e R$ 5 milhões ao Corinthians

Ciro Campos e Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2018 | 10h42

A Federação Paulista acertou na segunda-feira o pagamento do prêmio aos campeões do Campeonato Paulista e, além dos R$ 5 milhões repassados ao Corinthians, como campeão, deu também R$ 1,65 milhão ao Palmeiras, vice-campeão e que havia dito que não aceitaria o prêmio por causa de toda a polêmica envolvendo a arbitragem na decisão do Estadual.

+ Palmeiras promete nova ação para anular final e quer levar caso à Suíça

+ Palmeiras vai ao 'caldeirão' do Boca Juniors para conseguir a paz

A entidade que comanda o futebol paulista confirmou ao Estado o acerto financeiro e afirmou que o pagamento demorou um pouco para ser realizado por uma questão burocrática, já que todos os times que continuaram na Série A-1 do Paulistão receberão prêmio de acordo com a classificação final. Ponte Preta e Mirassol ganharam dois prêmios. Pela posição na tabela e pelo primeiro e segundo lugar, respectivamente, do Troféu do Interior.

Revoltados com a atuação da arbitragem no segundo jogo da final do Campeonato Paulista, o Palmeiras recusou receber a premiação em dinheiro, além de troféus e medalhas pelo vice-campeonato. A diretoria do time alviverde tenta anular o resultado por alegar interferência externa no cancelamento da marcação do pênalti de Ralf em Dudu. Após ter o primeiro pedido arquivado pelo TJD, o clube prepara uma nova investida com outras provas. Parte dos vídeos e imagens juntadas ao processo foram obtidas pela investigação da Kroll, empresa americana de inteligência contratada pelo clube.

+ Corinthians reencontra o Vitória, o estraga-prazeres de 2017

+ Fim da novela: Balbuena renova contrato com o Corinthians até 2021

O clube decidiu não participar de cerimônias relativas à final por protesto. Logo após a decisão o time não foi ao pódio receber medalhas e os troféus . No dia seguinte o Palmeiras também não enviou representantes para a festa de entrega dos prêmios dos melhores do Estadual, mesmo com oito jogadores na seleção do torneio e mais o técnico Roger Machado escolhido como destaque.

O Corinthians usará 70% do valor do prêmio (R$ 3,5 milhões) para pagar aos jogadores. Já o Palmeiras não informou o que fará com o dinheiro e nem se devolverá para a Federação, já que havia dito que não aceitaria o valor. A diretoria alviverde informou ao Estado que não irá se manifestar sobre o assunto.

Veja o quanto cada clube recebeu da Federação Paulista:

Campeão: Corinthians – R$ 5 milhões

Vice-campeão: Palmeiras – R$ 1,65 milhão

3º colocado: São Paulo – R$ 1,1 milhão

4º colocado: Santos – R$ 880 mil

5º colocado: Novorizontino – R$ 485 mil

6º colocado: Bragantino – R$ 430 mil

7º colocado: São Caetano – R$ 375 mil

8º colocado: Botafogo-SP – R$ 325 mil

9º colocado: São Bento – R$ 270 mil

10º colocado: Ituano – R$ 215 mil

11º colocado: Ferroviária – R$ 190 mil

12º colocado: Red Bull Brasil – R$ 165 mil

13º colocado: Ponte Preta – R$ 135 mil

14º colocado: Mirassol – R$ 110 mil

Campeão do Interior: Ponte Preta – R$ 360 mil

Vice-campeão do Interior: Mirassol – R$ 100 mil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.