Palmeiras quer mostrar a sua força

Vice-líder do Grupo 2 do Paulistão com sete pontos, um a menos que o Santos, e garantido na segunda fase da Copa do Brasil, o Palmeiras volta a campo amanhã, às 17h, contra o Guarani no Parque Antártica buscando se afirmar como candidato ao título estadual. A semana foi tumultuada principalmente pelas declarações do técnico Jair Picerni, que, ignorando o bom retrospecto, reclamou abertamente dos erros de passes e da deficiência nas conclusões. Após o coletivo de sexta-feira, afirmou que a equipe está longe do que ele pretende. Mas mantém a esperança de que o futebol campeão da Série B em 2003 reapareça. ?Espero um aproveitamento melhor. Nada que esteja fora do alcance do grupo, que entende bem o que pretendo. Seria repetitivo se eu falasse que esta será mais uma partida de nossas vidas, mais uma decisão. Mas a seqüência de jogos vai nos favorecer logo.? A displicência dos atacantes tem sido a principal preocupação de Picerni, que não escondeu que a cobrança sobre Vágner Love e Muñoz foi mais forte nos últimos dias. ?O ataque está com uma média boa, mas tem que melhorar. Criamos quase dez chances nas partidas da semana passada, mas o aproveitamento não foi o esperado. Mas aqui ninguém precisa pedir perdão, muito menos lamentar o que já passou. Basta lutar para melhorar sempre. Agora teremos uma equipe de tradição pela frente e não podemos vacilar. O Guarani não está bem (em quatro jogos no Paulistão, perdeu um e empatou três), mas tem força e o Viola, que é um grande jogador.? Um dos jogadores mais questionados pelo treinador nos últimos dias, Vágner Love acredita que a boa fase vai voltar. ?Se tiver pelo menos três chances contra o Guarani, prometo ?guardar? uma. Mas não quero tentar convencer o treinador de que tenho capacidade. Confio em mim e treinando mais as coisas vão melhorar. Aqui ninguém erra sozinho e todos têm a mesma responsabilidade. O importante é o Palmeiras impor seu ritmo desde os primeiros minutos.?Para o goleiro Marcos, chegou a hora de o time mostrar que sabe jogar com técnica. ?Raça já mostramos que temos.? Hoje, Diego Souza sofreu uma leve torção no tornozelo direito e abandonou o treino mais cedo. A contusão, a princípio, não preocupa. ?Eu pisei em falso e senti a dor. Meu pé inchou um pouco. Mas não há razão para preocupação. Vou para o jogo?, garantiu o meia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.