Palmeiras quer US$ 500 mil da Fifa

Revoltada com o prejuízo que terá pelo adiamento do Mundial de Clubes - no mínimo R$ 10 milhões -, a diretoria do Palmeiras decidiu fazer um relatório e enviá-lo à entidade no máximo até amanhã, mostrando todo o planejamento feito para o torneio e pedindo explicações pelo ocorrido.O clube vai exigir pelo menos US$ 500 mil à Fifa, dinheiro que distribuiu aos participantes da competição como adiantamento. O Alviverde, no entanto, ainda não havia recebido qualquer quantia. A carta foi redigida por Américo Faria, diretor de Futebol, e, depois do aval do presidente Mustafá Contursi, será encaminhada para Zurique, na Suíça. "Nós nem sequer recebemos um comunicado avisando sobre o adiamento do Mundial", lamentou Faria. "Ficamos sabendo por meio da imprensa." No documento, o Palmeiras irá especificar o valor do dinheiro gasto em viagens para a Espanha para reserva de hotel, centros de treinamento e contratações de jogadores, como Alex e Felipe, para o campeonato.O Departamento Jurídico do clube continua analisando o caso e ainda pensa na possibilidade de entrar na Justiça com uma ação contra a Fifa por perdas e danos. Até a assinatura do contrato de patrocínio com a Pirelli foi prejudicado. Mesmo assim, o acordo deve ser fechado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.