Palmeiras quer usar 5 próximas rodadas para se firmar no Brasileirão

Sequência de jogos do alviverde terá dois clássicos estaduais

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

24 de maio de 2016 | 05h00

Após a contundente vitória sobre o Atlético-PR por 4 a 0 e a derrota para a Ponte Preta por 2 a 1, o Palmeiras tem uma grande chance de emplacar uma sequência positiva para dar moral no Campeonato Brasileiro, já que terá pela frente cinco adversários tradicionais, sendo dois deles, clássicos estaduais. Por isso, a ordem é foco total para iniciar a série com um resultado positivo diante do Fluminense, quarta-feira, no Allianz Parque. 

Depois do duelo com o tricolor carioca, o Palmeiras tem pela frente, na ordem, o São Paulo (fora), Grêmio (casa), Flamengo (fora) e Corinthians (casa). "O mais importante é assimilar  e absorver o impacto nas derrotas. Tem de saber que isso é do jogo", disse o técnico Cuca, se referindo ao jogo da última quarta-feira, mas também a sequência da competição.

A ideia do treinador é manter a confiança elevada e não deixar que os jogadores se sintam mais pressionados, principalmente pelo fato dele repetir diversas vezes que o Palmeiras será campeão brasileiro. 

Cuca trabalha com uma meta bastante audaciosa na dez primeiras rodadas. A sua intenção é conquista 24 dos 30 primeiros pontos. Ou seja, vencer pelo menos quatro dos cinco próximos jogos é fundamental para chegar ao objetivo. Para o duelo com o Fluminense, por exemplo, o treinador já pode levar a campo algumas novidades.

No ataque, ele já antecipou que pode testar com Gabriel Jesus, Róger Guedes e Dudu, já que Barrios se recupera de lesão. No meio de campo, Thiago Santos pode ganhar uma chance no lugar de Matheus Sales. A definição da equipe acontece  no treinamento que será realizado na tarde desta terça-feira, na Academia de Futebol. 

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato BrasileiroPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.