Palmeiras racha e Celso Roth balança

O técnico Celso Roth vive um drama no Palmeiras. O empate por 2 a 2, sábado, contra o River Plate, após estar vencendo por 2 a 0, pode ter sido a gota d?àgua para a permanência o treinador no comando do time. As declarações dos jogadores são as de um grupo em crise. A equipe precisa se recuperar logo, pois estréia no Campeonato Brasileiro na quarta-feira, contra o Guarani.O lateral-direito Arce foi um dos que se revoltaram com a crítica de alguns companheiros, como o zagueiro Alexandre, que saiu de campo reclamando da falta de empenho da equipe. "Se ele disse, é uma leviandade falar isso em público. O que tiver de ser dito, deve ser feito internamente, na frente do treinador", desabafou o paraguaio.Para Arce, o Palmeiras não foi dominado no segundo tempo. Ele considerou normal o avanço do River Plate, já que a derrota praticamente eliminaria o time argentino da competição.Roth, porém, não consegue mais encontrar explicações para o insucesso momentâneo de seu esquema 3-5-2 e já desabafa contra as vaias da torcida. "Sou uma ilha de burrice cercada de pessoas inteligentes por todos os lados", ironizou após a partida, realizada no Palestra Itália.Contrariando a torcida, que deseja ver um time mais ofensivo, Roth deve manter Galeano na função de líbero, ao lado dos zagueiro Alexandre e Leonardo. "Ele é firme no combate e sabe sair jogando, mas precisamos de seqüência para que isto aconteça", ressaltou o treinador.Celso Roth atribuiu a falta de criatividade do time no segundo tempo, quando recuou e deixou o River empatar, à falta de outro meia criativo para ajudar Lopes. "A diretoria está tentando trazer este reforço, é preciso ter paciência", explicou.Na terça-feira, o treinador poderá ter uma boa notícia. O meia Alex, considerado pelo próprio Roth como a solução para os seus problemas de meio-de-campo, se reunirá com dirigentes da Parmalat para definir sua situação. São grandes as chances de Alex não se integrar ao Parma e continuar no Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.