Michael Kooren/Reuters
Michael Kooren/Reuters

Palmeiras realiza consulta por Bernard e avança por Lucas Lima

Clube faz procura por negociações de peso para o próximo ano durante viagem de diretor de futebol à Europa

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 Novembro 2017 | 14h14

O Palmeiras quer contratar um reforço de impacto para a próxima temporada e nas últimas semanas se empenhou em dois alvos para o setor ofensivo. Durante viagem à Europa, o diretor de futebol Alexandre Mattos conversou com representantes do atacante Bernard, do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e do meia Lucas Lima, do Santos, este último com negociações mais avançadas.

+ PODCAST: Goleada garante Palmeiras na Copa Libertadores

+ Retorno de Borja e gols de Deyverson acirram concorrência no ataque

Mattos passou a semana em Londres em reunião com empresários e esteve também em Paris. Na capital francesa o dirigente se encontrou com o pai de Neymar, o responsável por agenciar o santista Lucas Lima. O jogador tem contrato com o clube da Vila Belmiro até o fim da temporada e não respondeu à diretoria sobre as propostas de renovação.

O empresário de Lucas Lima deve vir ao Brasil nos próximos dias para cuidar dos detalhes finais da transferência. O Palmeiras quer oferecer ao meia um contrato de cinco anos. O clube já apresentou ao estafe do atleta informações sobre salários e produtividade. Internamente o negócio é considerado como provável.

Nos últimos dias Mattos também procurou o empresário de Bernard, Giuliano Bertolucci. Apesar da conversa, a negociação é improvável, pelos valores envolvidos, estimados em mais de R$ 40 milhões. O jogador está no futebol ucraniano desde 2013 e atualmente tem sido titular no time do técnico português Paulo Fonseca.

Até o momento o Palmeiras confirmou somente a contratação do zagueiro Emerson Santos, do Botafogo, para a próxima temporada. O clube vai anunciar em breve a vinda do lateral-esquerdo Diogo Barbosa, do Cruzeiro, em negociação de R$ 6 milhões. Outro possível alvo é o atacante David, de 22 anos, do Vitória, além do goleiro Weverton, do Atlético-PR.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.