Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Palmeiras reclama do gramado e do juiz

O campo do Estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador, foi eleito pelos jogadores do Palmeiras como o principal responsável pelo empate sem gols nesta quinta-feira à noite, contra o Flamengo, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo sem a vitória, o empate foi recebido com entusiasmo já que a equipe somou um ponto a mais na tabela de classificação. "Estava difícil jogar porque o campo é muito irregular. Com isso, a partida passou a ser de força, corpo a corpo, e o Palmeiras é um time técnico que não tinham homens altos atuando na frente", disse o meia Juninho Paulista, que com Pedrinho foi substituído no intervalo do primeiro tempo por Washington e Gioino.Pedrinho, Gamarra e Reinaldo ratificaram as queixas de Juninho Paulista. "Não é desculpa não, entrem lá que vocês vão ver o estado do gramado", afirmou Reinaldo.Para o técnico Emerson Leão, a noite realmente não foi para jogadores de talento. Sobre o resultado o treinador se mostrou satisfeito por ao menos ter somado um ponto, e cumprido com o seu objetivo: conseguir vencer em casa e totalizar o maior número de pontos possíveis na casa do adversário.Leão ainda destacou a vontade do Flamengo que, por estar em uma situação mais delicada do que o Palmeiras na tabela de classificação do Brasileiro, precisava a qualquer custo de uma vitória e com isso dificultou ainda mais a partida. O treinador no entanto, disse ter ficado satisfeito principalmente com o segundo tempo da partida quando o Palmeiras ao menos passou a ameaçar o gol rubro-negro e poderia até ter feito o gol da vitória. "Foi um resultado justo porque o jogo acabou sendo desagradável. A técnica ficou devendo um pouco", disse Leão, para em seguida se referir à recuperação do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. "Quem está na poeira como o Palmeiras, tem que sair para ver se chega ao asfalto. Temos que somar pontos como estamos fazendo. O jogo foi muito truncado e num campo como este a quantidade de passes errados aumenta e quando se erra muito o jogo perde em qualidade". Os jogadores do Palmeiras ainda não gostaram do árbitro Lourival Dias Lima Filho. Marcinho foi reclamar no final do jogo, dizendo que ele teve uma péssima atuação. "Ele (o árbitro) realmente deixou a desejar, se tivesse sido um pouco mais duro ao menos teria melhorado o nível de sua atuação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.