Petra Mafalda/Mafalda Press
Petra Mafalda/Mafalda Press

Palmeiras recupera a vontade, derrota o Avaí e volta ao G-4

Alviverde triunfa fora de casa com equipe praticamente reserva

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2015 | 20h30

Toda a pressão da torcida e da diretoria parece ter dado resultado. Com muita disposição, mesmo com o time misto, o Palmeiras derrotou o Avaí por 3 a 1 na Ressacada e conseguiu amenizar sua situação na tabela. Com o resultado, o time alviverde chegou aos 48 pontos e dormirá no G-4. Os palmeirenses ficarão na torcida contra Santos e São Paulo neste domingo.

O técnico Marcelo Oliveira resolveu dar um descanso para boa parte dos titulares, já que na quarta-feira enfrenta o Fluminense, pela Copa do Brasil, e escalou um time misto. Boa oportunidade para ver em ação por mais tempo, jogadores que a torcida tem pedido para ganharem mais chance, como Mouche e Allione. 

O time do Palmeiras esteve longe de ser brilhante, repetiu alguns erros, mas foi muito mais disposto do que nos últimos jogos.O gramado do estádio da Ressacada também não ajudou na realização de um bom futebol.O campo tinha algumas partes que era mais lama do que grama, o que dificultou ainda mais o toque de bola.

As duas equipes insistiram nos longos lançamentos e erraram muitos passes. Algo que se mostrou um pouco diferente no lado alviverde foi a maior movimentação no ataque, com Mouche, Gabriel Jesus, Allione e Cristaldo, que confundiram diversas vezes a marcação.

Alguns jogadores claramente queriam aproveitar a rara chance de mostrar serviço, como Mouche, João Pedro e Allione. Mas também teve aqueles que estavam em baixa e perderam ainda mais pontos, como Andrei Girotto e Leandro Almeida.

Apesar das dificuldades na marcação do Palmeiras, o Avaí pouco fez para se aproveitar disso. Os comandados de Gilson Kleina não conseguiam trocar três passes e as poucas chances que tiveram de marcar foram em cruzamentos para a área.

Já o alviverde também não chegou tantas vezes, mas foi mais eficiente. Mouche roubou a bola, lançou para Cristaldo e aos 16 do primeiro tempo, o argentino passou na medida e Gabriel Jesus só teve que empurrar para as redes. 

No segundo tempo, o Avaí resolveu sair para o ataque e chegou a pressionar por alguns minutos. O Palmeiras apostava nos contra-ataques e na velocidade de Mouche e Allione, o que deixou a partida com um ritmo mais acelerado. 

Em uma dessas jogadas, os argentinos garantiram a vitória. Allione tocou para Cristaldo, que chutou e o goleiro mandou para escanteio. Na cobrança, o meia bateu, o atacante desviou de cabeça e ampliou. Parecia tudo sob controle para o Palmeiras, até que André Lima aproveitou cruzamento de Marquinhos e aos 23 descontou, colocando fogo no jogo.

Marcelo Oliveira resolveu colocar Dudu para ser boa opção no contra-ataque e deu certo. Aos 32, Thiago Santos lançou para o atacante, que no meio de dois defensores, conseguiu ficar com a bola, driblar o goleiro e bater com categoria para garantir o resultado e levar um pouco de paz para o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ - Vagner; Nino Paraíba, Emerson, Jeci e Romário; Adriano (Roberto), Renan, Pablo e Marquinhos (Camacho); Léo Gamalho (Romulo) e André Lima. Técnico: Gilson Kleina

PALMEIRAS - Fernando Prass; João Pedro, Jackson, Leandro Almeida e Egídio; Thiago Santos, Andrei (Amaral), Allione (Rafael Marques), Gabriel Jesus e Mouche (Dudu); Cristaldo. Técnico: Marcelo Oliveira

GOLS - Gabriel Jesus, aos 16 do 1º tempo; Cristaldo, aos 14, André Lima, aos 23; e Dudu, aos 32 do 2º tempo.

JUIZ - Marcelo de Lima Henrique (PE).

CARTÕES AMARELOS - Nino Paraíba, Andrei, Adriano, Allione, Thiago Santos, Marquinhos e Dudu.

RENDA - R$ 208.224,00.

PÚBLICO - 9.313 pagantes.

LOCAL - Ressacada, em Florianópolis.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasBrasileirãofutebolAvaí

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.