Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras renegocia prazo de pagamento de luvas de parte do elenco

Com problemas de caixa. clube adia acerto com 15 jogadores e deixa para acertar em outra data parcelas de premiações

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2019 | 19h12

O Palmeiras renegociou o prazo para pagamento de luvas de parte do elenco profissional do time. Para solucionar problemas de caixa, a diretoria conversou com alguns jogadores e entrou em acordo para fixar um nova data para acertar o valor, que é referente a premiações previstas em contrato e pagas em parcelas. A informação foi publicada inicialmente pelo UOL.

Apesar do problema, não houve conflitos com o elenco causados pela situação. O Palmeiras está em dia com o acerto referente aos salários estipulados na carteira de trabalho, como também não há atrasos nos acertos sobre direitos de imagem. O valor total da pendência é de R$ 10 milhões. A renegociação nas luvas atingiu 15 dos 32 atletas do time profissional.

A diretoria do Palmeiras tem enfrentado problemas financeiros nesta temporada. O clube registrou um déficit nas contas de R$ 36 milhões até agosto, causado por problemas como a queda nas receitas na bilheteria e no programa sócio torcedor Avanti, além de dívidas na Justiça de processos movidos em anos anteriores. Um desses casos, por exemplo, foi o bloqueio da verba recebida pela venda do meia Moisés para o futebol chinês.

Nesta semana o clube se empenha também para buscar um treinador e um diretor de futebol. A dupla Jorge Sampaoli e Paulo Autuori é a mais cotada para os cargos. Os dois trabalharam juntos no Santos nesta temporada. O Palmeiras, inclusive, já entrou em contato com o argentino para abrir negociação para assumir o cargo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.