Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras renova contrato de Gabriel Veron até o fim de 2024 e aumenta multa rescisória

Após ganhar Mundial sub-17, revelação do clube garante novo acordo e tem a previsão de ser promovido ao time profissional

Redação, O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2019 | 17h33

A diretoria do Palmeiras fechou nesta quinta-feira a renovação de contrato com o atacante Gabriel Veron. O garoto escolhido como melhor jogador do último Mundial sub-17 terá agora vínculo até 2024 e uma multa rescisória elevada: 60 milhões de euros, o equivalente a R$ 279 milhões. O clube pretende promover o jogador ao elenco profissional no próximo ano, quando ele estará com 18 anos.

Veron fez três gols na campanha vitoriosa do Brasil no Mundial sub-17, conquistado no último domingo ao bater o México na final, em Brasília. Natural de Assu (RN), o jogador está no Palmeiras há dois anos e é uma das grandes apostas recentes das categorias de base do clube. Neste ano, ele até mesmo já foi inscrito no Campeonato Paulista e realizou alguns treinos com o time profissional.

Nesta quinta, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o presidente do clube Mauricio Galiotte acordaram com Veron a renovação, para proteger o clube do assédio estrangeiro pelo garoto. Anteriormente, o contrato do atacante era válido até outubro de 2021, com uma multa rescisória estimada em R$ 266 milhões. A finalização do acordo será apenas no ano que vem, quando o jogador completar 18 anos.

Pelo clube, Veron conquistou duas vezes o Mundial de Clubes e nesta temporada ganhou a Copa do Brasil Sub-17 e Sub-20. O Palmeiras continuará como detentor de 60% dos direitos econômicos do jogador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGabriel Veron

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.