Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras rescinde contrato com Ricardo Goulart, que voltará à China

Em recuperação de cirurgia, atacante rompe vínculo por empréstimo e voltará a defender o Guangzhou Evergrande

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de maio de 2019 | 16h13
Atualizado 23 de maio de 2019 | 16h35

O atacante Ricardo Goulart não joga mais pelo Palmeiras. Além de estar em recuperação de uma cirurgia no joelho direito em que teve parte de menisco retirada, o jogador comunicou que vai romper o contrato de empréstimo e se reapresentar ao Guangzhou Evergrande, da China, já que o clube lhe ofereceu um aumento salarial de 70% e uma renovação de contrato. Em vez do vínculo durar por só mais uma temporada, agora será estendido por mais cinco.

Goulart deve viajar à China ainda na noite desta quinta-feira, para assinar o novo acordo e realizar na Ásia o restante da sua recuperação. Recentemente o atacante teve de operar o joelho direito, a segunda intervenção em menos de um ano, já que em outubro ele passou pelo mesmo procedimento. A operação feita pelo Palmeiras semanas atrás retirou parte do menisco do jogador, que se machucou no dia 28 de abril, na partida contra o Fortaleza.

Nos últimos dias o atacante procurou a diretoria do Palmeiras para avisar que voltaria à China, por se tratar de uma oportunidade financeira mais vantajosa. O clube alviverde aceitou rescindir o empréstimo, que era válido até dezembro, já que com a cirurgia realizada recentemente e o trabalho de fisioterapia, o atacante só deveria voltar a atuar entre agosto e setembro.

O Estado apurou que Goulart e o Guangzhou se comprometeram a ressarcir o Palmeiras sobre os custos da operação no joelho realizada recentemente, assim como pelo rompimento do acordo por empréstimo. Ao todo o atacante fez somente 12 partidas e marcou quatro gols pelo clube, dos quais três foram pelo Campeonato Paulista e um foi marcado pela Copa Libertadores.

O atacante veio ao Palmeiras principalmente a pedido do técnico Luiz Felipe Scolari, com quem formou na China uma parceria vencedora no Guangzhou Evergrande, com sete títulos em três temporadas. Ricardo Goulart inclusive usou a estrutura do clube para se recuperar da primeira artroscopia, em outubro do ano passado, e antes mesmo de assinar o acordo por empréstimo, consultou profissionais do departamento médico do clube para receber orientações sobre a recuperação.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasRicardo Goulart

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.