Washington Alves/Light Press
Washington Alves/Light Press

Palmeiras sai na frente dos rivais na busca por reforços para 2018

Clube tem duas contratações firmadas, enquanto outras equipes ainda não fecharam a vinda de jogadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

21 Novembro 2017 | 07h00

A largada em busca de contratações para a próxima temporada começou com o Palmeiras na frente e os outros clubes paulistas ainda sem muitas movimentações. A diretoria do time alviverde está perto de fechar o terceiro reforço para 2018, o goleiro Weverton, do Atlético-PR, enquanto os rivais ainda não têm negociações concretizadas e confirmadas oficialmente.

+ Tabela do Campeonato Brasileiro 2017

+ Fluminense bate Ponte Preta e se livra do rebaixamento

Mesmo sem ter o técnico definido para o próximo ano, o Palmeiras têm começado a montar o elenco pelo setor defensivo. A primeira contratação foi a do zagueiro Emerson Santos, do Botafogo, depois o clube fechou com o lateral Diogo Barbosa, do Cruzeiro, e agora está perto de contar com Weverton.

O Palmeiras e o Atlético-PR já tratam como certa a transferência e agora buscam acertar quando será a concretização. Como o contrato de Weverton vai até maio, daqui algumas semanas o goleiro estará a menos de seis meses do fim do vínculo, o que abre possibilidade dele assinar previamente com outra equipe e sair sem custos.

Os times tentam conversar para achar uma solução para isso, com a ida do jogador em janeiro em troca de dinheiro ou de outros atletas palmeirenses. No Atlético-PR há o interesse, por exemplo, pelo meia Raphael Veiga, contratado pouco utilizado no ano.

Os empresários de Weverton explicam que no momento não há acordo assinado e garantem que só depois do fim do Campeonato Brasileiro o goleiro vai pensar no futuro. Curiosamente, na última rodada os dois times envolvidos na negociação se enfrentam na Arena da Baixada, em Curitiba.

O fim do calendário vai significar a intensificação na procura por reforços. O período deve marcar a chegada do meia Lucas Lima, do Santos, com quem o Palmeiras mantém conversas há meses e está em fim de contrato. A diretoria alviverde já apresentou ao jogador condições salariais e de vínculo por cinco temporadas.

O Santos pensa até mesmo em liberar o jogador das duas últimas partidas do Brasileiro. O Palmeiras aguarda uma reunião entre o diretor de futebol, Alexandre Mattos, e o pai de Neymar, que é o empresário de Lucas Lima. O encontro deve ser nas próximas semanas e servirá para fechar a contratação.

A procura palmeirense por reforços também se concentra no exterior. Mattos esteve semana passada na Europa para avaliar possíveis contratações e consultou os empresários do atacante Bernard, do Shakhtar Donetsk A investida recuou diante dos valores necessários para tirá-lo da equipe ucraniana.

Outro foco da equipe é por um lateral-direito. O nome avaliado é o de Rafinha, de 32 anos. O jogador do Bayern de Munique tem contrato até o meio da temporada e por pretender voltar ao Brasil, desperta o interesse do Palmeiras, que monitora a situação dele.

MOEDAS DE TROCA

O clube ganhará até a reapresentação, no começo de janeiro, 20 jogadores. São todos atletas que retornam de empréstimo de outras equipes e podem tanto ser reintegrados como negociados novamente, opção mais comum nesses casos.

Dos que retornam, o lateral-direito João Pedro, atualmente na Chapecoense, pode ser reaproveitado. O mesmo caso é o do atacante Artur, destaque do Londrina na Série B. O meia argentino Allione, titular do Bahia, também será avaliado pela comissão técnica.

Já o lateral-esquerdo Victor Luís, do Botafogo, pode ser envolvido em alguma negociação, pois o clube trouxe para a posição o ex-cruzeirense Diogo Barbosa, por R$ 6 milhões. Quem está de saída é o lateral Egídio. Com contrato no fim, ele deve reforçar o Cruzeiro em 2018. O atacante Róger Guedes possivelmente será negociado com o mercado europeu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.