Palmeiras se apressa para renovar visto de Valdívia

Jogador tem vínculo com o clube até o dia 31 de julho; prorrogação do contrato depende do visto

Juliano Costa, Jornal da Tarde

05 de março de 2008 | 20h48

A diretoria do Palmeiras deu entrada em Brasília no pedido para renovação do visto de trabalho do meia Valdivia. O documento expira só no final de julho, mas a idéia é se precaver de uma possível investida de clubes do exterior. Veja também: Luxemburgo faz treino de finalização puxado para atacantesExplica-se: sem o visto de trabalho no Brasil, o contrato de cinco anos que Valdivia assinou com o Palmeiras fica sem validade na CBF. O Mago ficaria sem vínculo com o Verdão. No site da CBF, o contrato registrado de Valdivia vai até 31 de julho."O pedido de renovação do visto já foi feito e acredito que não teremos problema. Mas o mais importante a ser ressaltado é o compromisso que o Valdivia tem conosco", diz o diretor de futebol Savério Orlandi. "Ele está ciente da situação e tem sido perfeito com a gente. Já deixou claro inúmeras vezes que vai cumprir o que está no contrato de cinco anos. Ele não vai deixar o Palmeiras na mão."Mas o dirigente sabe que fatalmente uma proposta virá em julho, na reabertura do mercado de transferências para o exterior. "Com a bola que o Valdivia está jogando, com certeza pintará algo", espera Orlandi.O dirigente não confirma, mas o goleiro Diego Cavalieri e o volante Pierre são dois dos que podem sair. Ambos já foram procurados por clubes do exterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.