Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras fica perto de esvaziar o departamento médico do clube

Com somente três jogadores estão machucados, clube se aproxima da condição de ter o elenco completo à disposição

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

28 de setembro de 2017 | 11h00

O Palmeiras está perto de viver uma situação rara para um clube de futebol: a de não ter jogadores machucados. Restam somente três atletas sob atenção do departamento médico e em processo de recuperação de problemas, mas a tendência é o trio Arouca, Michel Bastos e Mina estar liberado já nas próximas semanas para integrarem os trabalhos do técnico Cuca. Nesta quarta-feira os três trabalharam em um dos gramados da Academia de Futebol supervisionados pela comissão técnica. 

+ Moisés afirma que clássico deve eliminar um concorrente ao título

Quem está há mais tempo sem atuar é Arouca. O volante jogou um amistoso no ano, em janeiro, contra a Chapecoense, e se retirou do elenco em março para realizar cirurgias na cartilagem do tornozelo esquerdo. Os procedimentos tiveram êxito e o jogador já faz trabalho de recondicionamento no gramado. Nas próximas semanas ele já deve estar apto a atuar.

O meia Michel Bastos enfrentou um problema diferente do comum. Uma inflamação na pele chamada erisipela o deixou fora do time por algumas semanas. Apesar disso, ele já faz recondicionamento físico e deve estar à disposição em breve. A impossibilidade dele atuar nesta semana se mostra um problema para Cuca, já que Egídio está suspenso e o time busca opções para a lateral-esquerda.

Dos três machucados, Mina é quem deve levar mais tempo para voltar. O colombiano fraturou o pé esquerdo durante partida da Copa Libertadores e ainda não iniciou a etapa de transição para o gramado. Já para se antecipar ao processo, o defensor viajou à Alemanha para fazer o molde das novas chuteiras, que ficarão prontas em até dez dias. Mina quer um modelo mais confortável, pois reclamava que por ter os pés mais largos que o normal, sentia dores. A previsão inicial do retorno dele era para novembro, prazo que pode ser encurtado.

Quem deixou recentemente o departamento médico foi o goleiro Jailson. Recuperado de lesão rara no quadril sofrida em 9 de agosto, o jogador já trabalha normalmente com o resto do elenco e deve voltar a atuar em breve.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.