Palmeiras se despede com empate e vaias

O Palmeiras terminou de forma melancólica sua participação no Campeonato Paulista de 2005. Foi o 10º colocado na classificação geral, com 25 pontos, 20 atrás do campeão São Paulo. Os reservas de Candinho apenas empataram com o misto do Guarani, por 1 a 1, neste domingo, no Palestra Itália. Saíram vaiados e xingados pela torcida. Sorte deles que apenas 1.539 torcedores pagaram para assistir ao péssimo jogo.Os titulares do Palmeiras foram poupados para a partida desta terça-feira, pela Copa Libertadores, contra o Santo André, às 19 horas, no ABC."Esse é o risco de campeonato por pontos corridos. Estava tudo definido, não tinha atrativo para o público", explicou Candinho, ao ver as arquibancadas vazias antes do início do jogo.O que se viu foi um triste amistoso entre reservas fracos e desentrosados dos dois lados. Aos dez minutos, Bruno acertou um cruzamento e Marcel bateu de primeira: Palmeiras 1 a 0.O gol despertou uma falsa impressão. Já que as testemunhas no Palestra Itália haviam investido no domingo ensolarado e, pelo menos, deveriam ter direito a vários gols. Só que longe disso.O restante da partida foi frustrante. O Guarani melhorou no segundo tempo e chegou ao empate em um pênalti cometido por Bruno, que cortou com a mão o chute forte de Adriano. O lateral do Palmeiras acabou expulso. Roncatto cobrou e marcou aos 28 minutos. No final do jogo, o técnico Candinho teve de ouvir os gritos de burro dos torcedores. O Paulista de 2005 não deixará saudades ao Palmeiras.

Agencia Estado,

17 de abril de 2005 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.