Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras se impõe no segundo tempo, vence o Juventude no Sul e ameniza pressão

Vindo de quedas na Copa do Brasil e empate em clássico, time alviverde se reergue e chega à 5ª colocação do Brasileirão

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2021 | 23h39

Em um gramado impecável, Juventude e Palmeiras se enfrentaram ontem, no estádio Alfredo Jaconi, na gelada Caxias do Sul - no início do jogo os termômetros marcavam apenas 5 graus. O time do interior gaúcho queria sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro e a equipe paulista buscava se reequilibrar na temporada. Em campo, o atual campeão da Libertadores se impôs no segundo tempo, fez 3 a 0 e deu um salto na tabela. Agora, o time soma sete pontos e ocupa o 5.º lugar na classificação.

Para tentar reencontrar o melhor futebol do Palmeiras, Abel Ferreira mexeu na equipe que começou o jogo de ontem, contra o Juventude, em Caxias do Sul. As principais mudanças foram feitas no setor ofensivo. Sem poder contar com Wesley, suspenso, o técnico aproveitou e tirou do time titular Luiz Adriano e Rony, escalando Willian e Deyverson no setor e colocando também Gabriel Menino para auxiliar a saída de bola pelo lado direito do ataque.

No primeiro minuto de jogo, o Palmeiras chegou com perigo. Deyverson tocou para Raphael Veiga, que bateu firme, mas a bola passou à direita do gol do Juventude.

O Palmeiras chegou de novo aos 20 minutos. Deyverson recebeu na área, girou em cima do zagueiro e bateu de esquerda. Carné conseguiu espalmar para escanteio.

Abel Ferreira precisou mexer no Palmeiras aos 25. O zagueiro Luan, machucado, deixou o campo, mas o treinador mandou a campo o meia Zé Rafael - Felipe Melo foi deslocado para a defesa. O objetivo era deixar o time mais leve, para tentar chegar com maior facilidade ao gol do Juventude.

No fim do primeiro tempo, o Palmeiras teve mais uma boa chance, em cobrança de falta de Gustavo Scarpa e que o goleiro Carné segurou com firmeza.

Na segunda etapa o Palmeiras voltou com maior ímpeto ofensivo. O time trocava passes no campo de ataque e o Juventude aceitava a imposição do adversário. Aos 7 minutos, Deyverson fez boa jogada pela esquerda e achou Zé Rafael dentro da área. O meia dominou e na hora da batida foi travado pela defesa.

Na cobrança do escanteio, o zagueiro Renan disputou a bola com William Matheus pelo alto, e o defensor do Juventude acabou cabeceando contra o próprio gol - 1 a 0 para o Palmeiras.

O time de Caxias do Sul quase empatou aos 13. Em contra-ataque, Chico tocou para Elton, de frente para Jailson. O volante tentou bater por baixo, mas o goleiro palmeirense fez uma grande defesa.

Pouco tempo depois, o Palmeiras chegou ao segundo gol. A defesa do Juventude afastou mal uma cobrança de escanteio e a bola sobrou na esquerda para Gustavo Scarpa, que cruzou na cabeça de Deyverson, que em uma de suas especialidades, testou com perfeição no canto esquerdo, sem chances para o goleiro Carné.

Marquinhos Santos fez três substituições no Juventude e o time foi para cima do Palmeiras. Primeiro, aos 30, após cruzamento de escanteio, Matheus Peixoto subiu e cabeceou para o gol - Jailson perdeu o tempo da bola, mas o árbitro anulou o lance, alegando falta de Rafael Foster no goleiro.

Depois, aos 36, o Juventude chegou na bola aérea de novo. Após falta levantada na área, Rafael Foster cabeceou com força no canto direito, mas Jailson se esticou e conseguiu espalmar.

O Juventude não conseguiu o seu gol, mas o Palmeiras ampliou. Aos 43, mais uma vez Gustavo Scarpa costurou pela direita e tocou boa bola para Breno Lopes, que da entrada da área bateu de primeira, no ângulo esquerdo do goleiro da equipe gaúcha - foi a 11.ª assistência de Scarpa na temporada.

Com uma boa vitória, em um bom segundo tempo, o Palmeiras - e o técnico Abel Ferreira - enfim poderão ter um pouco de paz para a sequência da temporada. Agora, o time volta a campo no domingo, dia 20, quando recebe o América-MG às 11h, no Allianz Parque.

VISITA

O dia foi especial para o torcedor do Palmeiras. Além da vitória por 3 a 0, algumas horas antes do confronto com o Juventude, em Caxias do Sul, a equipe recebeu uma visita mais do que especial - Luiz Felipe Scolari, o Felipão, técnico da primeira conquista da Libertadores com o clube, em 1999, se encontrou com o português Abel Ferreira, atual treinador da equipe e que foi o comandante da segunda conquista do título sul-americano, em 2020, mas cuja final foi disputada no último dia 30 de janeiro.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 0x3 PALMEIRAS

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Michel, Vitor Mendes, Rafael Foster e Alyson (William Matheus); Elton, Guilherme Castilho, Chico (Paulinho Bóia) e Wescley (Bruninho); Capixaba (Fernando Pacheco) e Marcos Vinicios (Matheus Peixoto). Técnico: Marquinhos Santos.

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Luan (Zé Rafael), Renan e Victor Luiz; Felipe Melo, Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Gabriel Menino (Maike) e Willian (Breno Lopes); Deyverson. Técnico: Abel Ferreira.

GOLS:  William Matheus (contra), aos 8, Deyverson, aos 17 e Breno Lopes, aos 43 minutos  do 2º Tempo.

JUIZ: Marielson Alves da Silva (BA).

CARTÕES AMARELOS: Marcos Rocha, Gabriel Menino e Breno Lopes.

LOCAL: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.