Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Palmeiras se reapresenta para 1º treino após título da Libertadores

Equipe de Abel Ferreira já entra em campo nesta terça-feira para enfrentar o Botafogo pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2021 | 19h32

No embalo do título da Copa Libertadores, conquistado no sábado, o Palmeiras se reapresentou nesta segunda-feira para retomar a rotina de treinos e a maratona de jogos, nesta reta final da temporada. O time paulista enfrenta o Botafogo na tarde desta terça-feira, no Allianz Parque, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O elenco palmeirense ganhou folga no domingo, um dia depois da conquista sobre o Santos, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Na volta aos trabalhos, os jogadores que foram titulares na final fizeram atividades regenerativas somente na parte interna, com piscina, massagens, banheira de gelo e musculação.

Foram a campo somente aqueles que começaram a decisão no banco de reservas. O treino técnico, comandado por Abel Ferreira, contou com a participação de jogadores da equipe sub-20. O treinador orientou a atividade em campo reduzido, de 11 contra 11 com dois "curingas" atuando pelos dois times. Abel também deu atenção a finalizações e posicionamento.

Marcado para as 16 horas, o jogo contra o Botafogo será o último do Palmeiras antes da longa viagem até o Catar para a disputar do Mundial de Clubes da Fifa. A delegação alviverde vai embarcar na noite desta terça, logo após o confronto com o rival carioca, lanterna do Brasileirão.

O Mundial terá início na quinta-feira, com os jogos que vão definir os adversários de Palmeiras e Bayern de Munique. Os campeões da América do Sul e da Europa entram diretamente na fase de semifinal.

O time brasileiro vai enfrentar o vencedor do duelo entre o Tigres, do México, e o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul. A estreia do Palmeiras está marcada para domingo, às 15 horas, pelo horário de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.