Palmeiras se recupera e vence Grêmio no Olímpico

O Palmeiras estragou a festa preparada no estádio Olímpico nesta quarta-feira. No dia em que o Grêmio completou 107 anos e disputou sua milésima partida no Campeonato Brasileiro, o time de Luiz Felipe Scolari surpreendeu o adversário e venceu por 2 a 1, em confronto válido pela 22.ª rodada.

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 21h39

A vitória serve como reabilitação ao Palmeiras, que não ganhava há quatro rodadas - a última também foi fora de casa, contra o Atlético Mineiro - e já se via próximo da zona de rebaixamento. Está agora com 29 pontos, brigando pelas posições intermediárias. O Grêmio, por sua vez, manteve os 26 e segue em situação perigosa.

Após a fraca atuação do Palmeiras no empate com o Vasco, o técnico Luiz Felipe Scolari preparou algumas surpresas na escalação. Pierre, que voltava depois de cumprir suspensão, ficou no banco e Márcio Araújo foi para o meio, o que manteve Vitor na lateral. O ataque também teve mudanças, agora com uma dupla formada por Kléber e Ewerthon. Valdivia, por sua vez, entrou só no segundo tempo. E no Grêmio, com as suspensões de Vilson, Rafael Marques e Borges, ganharam chance Paulão, Neuton e André Lima.

O JOGO - Embalado pela comemoração de seu aniversário, o Grêmio começou sufocando, sem deixar o adversário passar do meio-de-campo. Encontrava espaço sobretudo pelos lados, nas costas de Vitor e Rivaldo, mas falhava nos cruzamentos. Aos poucos, o Palmeiras foi equilibrando e passou a tocar com paciência no campo de ataque, enquanto os gremistas apostavam em saídas rápidas.

O confronto seguia disputado até aos 14 minutos, quando o zagueiro Neuton cometeu falta na entrada da área em Ewerthon. Uma das principais armas ofensivas do Palmeiras, o volante Marcos Assunção não desperdiçou. Cobrou com perfeição, no ângulo direito do goleiro Victor, e abriu o placar.

Mesmo em desvantagem, o Grêmio demorou para esboçar alguma reação. O Palmeiras seguiu dominando e voltou a criar outra grande chance aos 24 minutos, quando Adílson perdeu a bola, Ewerthon saiu rápido pela esquerda e recebeu sozinho na área, batendo cruzado para grande defesa de Victor.

O lance de perigo parece ter despertado o Grêmio. No minuto seguinte, Jonas roubou de Danilo e invadiu a área, mas chutou em cima do zagueiro. E após cobrança rápida de lateral, André Lima aproveitou cruzamento e cabeceou firme, no alto, em bola que Deola espalmou para escanteio. A pressão seguiu e a equipe gaúcha chegou a reclamar de um pênalti aos 39, após finalização resvalar no braço de Danilo dentro da área. A arbitragem, no entanto, nada marcou e o jogo seguiu para o intervalo com vitória do Palmeiras.

E na etapa final, a equipe paulista começou fulminante e logo marcou o segundo gol, novamente com boa participação de Marcos Assunção. Aos dois minutos, o volante acertou cruzamento na cabeça de Ewerthon. Sozinho na entrada da área, o atacante só desviou de Victor e ampliou o placar.

O Grêmio se lançou ao ataque após o gol, mas de maneira desordenada. Rochemback tentou de fora da área, André Lima de cabeça e Douglas de falta - e todos mandaram para fora, longe do gol. Preocupado, o técnico Renato Gaúcho mexeu na equipe com as entradas de Lúcio e Roberson, respectivamente nos lugares de Fábio Santos e Adílson. O panorama, no entanto, permanecia o mesmo.

Somente aos 28 minutos o Grêmio chegou próximo de seu primeiro gol. Jonas arriscou colocado da entrada da área, rasteiro, e Deola espalmou para escanteio. Após a cobrança, o próprio atacante cabeceou na trave. A equipe gaúcha manteve a pressão e ainda descontou nos acréscimos, com Jonas, aproveitando falha da defesa palmeirense. Mas já era tarde e o Palmeiras garantiu a importante vitória.

Na próxima rodada, o Palmeiras faz o clássico contra o São Paulo no Pacaembu, domingo, às 16 horas. No mesmo dia, às 18h30, o Grêmio encara o Avaí fora de casa.

FICHA TÉCNICA:

Grêmio 1 x 2 Palmeiras

Grêmio - Victor; Gabriel, Paulão, Neuton e Fábio Santos (Lúcio); Adílson (Roberson), Fábio Rochemback, Souza e Douglas (Maylson); Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

Palmeiras - Deola; Vitor, Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Edinho, Marcos Assunção, Márcio Araújo e Tinga (Pierre); Kléber e Ewerthon (Valdivia). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols - Marcos Assunção, aos 14 minutos do primeiro tempo; Ewerthon, aos dois, e Jonas, aos 46 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Gutemberg de Paula Fonseca (RJ).

Cartões Amarelos - Souza, Lúcio, André Lima, Kléber, Márcio Araújo, Valdivia e Edinho.

Renda e Público - não disponíveis.

Local - Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.