Palmeiras: Sérgio volta atrás e renova

O goleiro Sérgio voltou atrás em sua pedida salarial, aceitou o oferecido pelo Palmeiras e acabou renovando contrato por mais um ano. O acordo foi selado na tarde desta terça-feira e se deu após intervenção do técnico Emerson Leão, que sempre fez questão da permanência de Sérgio no clube, mesmo como reserva. ?O Sérgio é importantíssimo para o Palmeiras. É o elo entre o elenco e a diretoria e tem um ótimo caráter?, comentou o diretor de futebol Salvador Hugo Palaia, que chegou a dizer na semana passada que não renovaria com o goleiro porque seu empresário, Álvaro Cerdeira, havia pedido um salário muito alto para ele ? quase 100% de aumento, o que faria do reserva Sérgio um dos cinco jogadores mais bem pagos do elenco. Com o empresário fora da jogada, Sérgio interrompeu as férias no interior para vir a São Paulo falar diretamente com Palaia. O goleiro sempre teve ótimo trânsito com a diretoria. Por isso, Palaia se sentiu ?traído? quando Sérgio enviou um empresário para tratar da renovação. ?Ele não precisava disso. Poderia ter falado sempre com a gente?, disse o diretor. Com 35 anos, Sérgio tinha propostas de clubes, como o Santos. Mas nunca escondeu que preferia ficar no Palmeiras, mesmo que na reserva de Marcos. ?Tenho um vínculo muito grande com este clube e recebo sempre em dia. Por que vou sair? Estou muito feliz por ter renovado?, disse. Nesta terça, a diretoria acertou também a renovação do empréstimo do atacante Ricardinho para o Grêmio. Já a situação do meia Marcel, que também jogou no clube gaúcho nos últimos oito meses, segue indefinida. Com relação a reforços, a meta continua sendo um centroavante. O meia Rodrigo Fabri, do Atlético-MG, está descartado.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2005 | 17h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.