César Greco/Ag.Palmeiras
César Greco/Ag.Palmeiras

Palmeiras só empata com o Atlético-MG em casa e fica 5 pontos atrás do líder Flamengo

Time alviverde perdia o jogo até os minutos finais, quando balançou as redes com Dudu

Dani Arruda, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2019 | 18h26

O Palmeiras empatou com o Atlético-MG por 1 a 1, neste domingo, no Allianz Parque, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro e permitiu que o Flamengo ampliasse para cinco pontos a vantagem na liderança da competição. Com o empate, o Palmeiras chega aos 47 pontos, na segunda colocação. O Flamengo, que venceu a Chapecoense de manhã, subiu para 52. Em terceiro lugar aparece o Santos, que derrotou o Vasco, em São januário, com 44. 

Nathan marcou o gol atleticano nos acréscimos do primeiro tempo. Dudu empatou na etapa final. Com o resultado, o Atlético-MG, que vencera apenas uma partida nas últimas nove rodadas do Brasileirão, sobe para 31 pontos, na 11ª posição. O Palmeiras não pôde contar com o técnico Mano Menezes na beira do gramado, e sentiu a falta do seu comandante. O treinador levou o terceiro cartão amarelo e teve de cumprir suspensão automática nas tribunas do estádio. 

Na 24ª rodada, o Palmeiras faz o clássico paulista com o Santos, quarta-feira, na Vila Belmiro. Já o Atlético-MG terá pela frente o líder Flamengo, quinta-feira, no Maracanã. 

Foi o terceiro empate do Palmeiras como mandante neste Brasileirão. Além do Atlético-MG, o time ficou na igualdade com Vasco (1 a 1) e Bahia (2 a 2). A equipe chega ao segundo jogo sem vitória sob o comando de Mano Menezes, após uma sequência se cinco seguidas com o novo treinador. Cai de rendimento num momento importante e de definições da temporada. 

O Atlético-MG foi superior no primeiro tempo e mereceu a vantagem parcial. Com uma proposta claramente defensiva (esquema 5-4-1), o time mineiro optou por dar a posse de bola ao Palmeiras, se defender em seu campo e sair nos contra-ataques. E fez os dois fundamentos com eficiência.

Com um sistema defensivo congestionado (três zagueiros, dois laterais e outros dois volantes), o Palmeiras não encontrou espaços na zaga do Atlético. E as melhores chances da etapa inicial foram do time mineiro. A primeira delas aconteceu aos 9, quando Otero cobrou falta no canto esquerdo e obrigou Weverton a praticar boa defesa. Aos 15, foi a vez de Di Santo, dentro da pequena área, errar a finalização após cruzamento de Luan. 

O Palmeiras chegou a balançar as redes aos 25, mas Willian estava em posição de impedimento, rapidamente confirmado pelo VAR. Antes do intervalo, aos 45, Otero soltou a bomba de fora da área e Weverton fez ótima defesa no ângulo direito. E, nos acréscimos, o Atlético-MG chegou ao gol. Nathan recebeu na entrada da área, passou por dois marcadores e acertou um chute cruzado, rasteiro, no canto direito de Weverton. 

APÓS O INTERVALO

No segundo tempo, a torcida do Palmeiras perdeu a paciência com a falta de chances de gols, os inúmeros erros de passes, a forte retranca atleticana e começou a vaiar o time. Aos 25, Deyverson, que entrou na vaga do apagado Lucas Limas, chegou a balançar as redes, mas novamente o gol foi anulado em função da posição de impedimento. Torcedores bateram boca com o zagueiro Antonio Carlos no banco de reservas. O jogador retrucou. A polícia precisou intervir.

E quando a partida caminhava para a vitória atleticana, Dudu empatou o confronto. Aos 37, ele tabelou com Gustavo Scarpa, entrou na área pela esquerda e chutou rasteiro no canto. Foi o décimo gol do atacante nesta temporada. Após o gol, a torcida do Palmeiras incendiou o Allianz Parque. O time se lançou ao ataque em busca da virada e encurralou o Atlético-MG na sua área, obrigando Cleiton a fazer boas defesas nas finalizações de Bruno Henrique e Vitor Hugo. Mas o empate persistiu e o time perdeu fôlego diante do líder Flamengo. 

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 1 ATLÉTICO-MG

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Raphael Veiga), Bruno Henrique e Lucas Lima (Deyverson); Willian, Borja (Gustavo Scarpa) e Dudu. Técnico: Sidnei Lobo (auxiliar)

ATLÉTICO-MG - Cleiton; Guga, Maidana, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Elias, Nathan (José Welison), Luan (Maincon) e Otero; Di Santo (Ricardo Oliveira). Técnico: Rodrigo Santana.

GOLS - Nathan, aos 47 minutos do 1º tempo; Dudu, aos 37 minutos do 2º tempo. 

ÁRBITRO - Rafael Traci (SC)

CARTÕES AMARELOS - Gustavo Gómez, Luan, Cleiton, Dudu, Di Santo, Leonardo Silva, Deyverson.

PÚBLICO - 32.659 pagantes

RENDA - R$ 2.052.902,35

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP). 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.