Palmeiras só empata com o River

A torcida do Palmeiras perdeu a paciência com o técnico Celso Roth. Ao ver seu time distribuindo pontapés no segundo tempo e só empatar com o River Plate por 2 a 2, após estar vencendo por 2 a 0, o público que compareceu ao Palestra Itália se irritou e deixou o estádio chamando o treinador de "burro." Até o presidente do clube, Mustafá Contursi, foi muito xingado pelos torcedores, revoltados com a falta de contratações. O resultado deixou a equipe paulista em situação delicada, com apenas um ponto na Copa Mercosul. A próxima partida do Palmeiras na competição sul-americana é no dia 22, com o Grêmio. Na quarta-feira, o time estréia no Campeonato Brasileiro, contra o Guarani.O resultado deste sábado também estragou o clima dentro do elenco. O zagueiro Alexandre ficou revoltado com o time, que permitiu o empate. "Faltou empenho de alguns jogadores", desabafou.Lopes e Muñoz foram os destaques do Palmeiras no primeiro tempo. Eles marcaram os gols da equipe e confundiram a defesa do River.Sem muito volume de jogo, o Palmeiras soube se aproveitar das chances criadas na etapa inicial. Aos 11 minutos, Fernando tocou para Muñoz, que chutou cruzado, no contrapé do goleiro: 1 a 0.Aos 25 minutos, o lateral-esquerdo Misso, recém-contratado do Botafogo-RJ, se contundiu e deixou o campo. Foi a segunda contusão consecutiva de um jogador vindo da equipe carioca nesta temporada - Donizete se machucou na derrota para o Universidad do Chile, na estréia da Mercosul.O segundo gol palmeirense veio aos 29 minutos. Lopes tomou a bola de Astrada e chutou da entrada da área, colocando, com muita categoria, a bola no ângulo direito do goleiro Constanzo: 2 a 0.No segundo tempo, o River Plate reagiu. Ortega passou a jogar mais pelas pontas. Acuado, o Palmeiras tentou, nos minutos iniciais, abafar os cruzamentos tanto pela direita quanto pela esquerda. Mas, aos 8, o time argentino diminuiu o placar, depois que Garcé pegou o rebote e chutou forte. Marcos, caído, nada pôde fazer. O gol foi o bastante para a torcida voltar a chamar Roth de "burro?. Pressionado, o técnico trocou Tuta, que quase não tocou na bola, por Fábio Júnior, sem se importar que o jogador esteja punido pela Liga Italiana por utilização de passaporte falso. Mas o coro dos torcedores ganhou força quando ele tirou Muñoz e pôs Juninho. O time do Palmeiras ficou descontrolado e até apelou para a violência.A situação piorou ainda mais para o Palmeiras quando Cardetti, que tinha entrado no segundo tempo, recebeu de Lombardi e chutou de fora da área, de esquerda, empatando o jogo. O empate saiu aos 40 minutos e não havia muito tempo para a recuperação.Sem forças para reagir, os jogadores do Palmeiras perderam a cabeça. Galeano agrediu o argentino Lopez e foi expulso. Mesmo depois de ter recebido o cartão vermelho, o capitão palmeirense ainda chutou o adversário, no chão. O meia Lopes também pisou no seu xará. Uma triste imagem de um time sem controle.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.