Palmeiras só empata em jogo de arbitragem polêmica

O Palmeiras apenas empatou na noite desta quinta-feira diante do Barueri no Estádio Prudentão, em Presidente Prudente, por 2 a 2, pela segunda rodada do Campeonato Paulista - soma 4 pontos. O time da capital foi prejudicado por um gol irregular do time rival, após rebote em cobrança de pênalti.

ANDRÉ RIGUE, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 23h20

Apesar de sofrer com um erro de arbitragem, o Palmeiras não realizou uma boa partida, e sentiu muito a falta de um atacante finalizador - Muricy manteve o time que goleou o Mogi na estreia. A única mudança foi a entrada de Sacconi na vaga de William.

No duelo no Prudentão, o Barueri começou num ritmo forte e não demorou muito para marcar seu primeiro gol, em sua nova casa. Aos 8 minutos, o lateral-direito Eder deu passe açucarado para Flavinho dentro da área. O atacante apareceu entre a marcação do Palmeiras, esperou a saída do goleiro Marcos e bateu no canto direito: 1 a 0.

O Palmeiras demorou para entrar no ritmo do jogo. Cleiton Xavier e Deyvid Sacconi estavam com dificuldades para penetrar na área. A solução foi finalizar de longe. Aos 28, o Palmeiras chegou ao empate após Sacconi bater de fora da área - na jogada, a bola raspou na cabeça do zagueiro Diego e tirou o goleiro Marcio da jogada.

Após o empate, o duelo ficou mais aberto. Aos 35, Diego Souza caiu na área após tentar drible em Eder e reclamou de pênalti. Aos 45, foi a vez do Barueri. Em chute de fora da área de Carlos Eduardo, a bola acertou a trave direita de Marcos.

A partida também começou equilibrada no segundo tempo. Contudo, a arbitragem cometeu um erro incrível e estragou o espetáculo. Após o palmeirense Robert acertar a trave e perder gol incrível, o Barueri puxou contra-ataque e Tadeu acabou derrubado por Danilo na área: pênalti. Na cobrança, aos 13 minutos, o próprio Tadeu bateu e também acertou a trave.

O erro da arbitragem aconteceu na sequência do pênalti. No rebote da cobrança, Marcelo Oliveira tocou novamente para Tadeu, em impedimento. O atacante, com o gol livre, mandou para o fundo das redes. Os jogadores do Palmeiras reclamaram, mas Paulo César validou a jogada.

"Ele não viu o lance e correu para o meio. Era muito mais bonito ele ter admitido o erro. Agora dizer que tinha um zagueiro ao lado do Marcos, é brincadeira", disparou Diego Souza, ao fim da partida.

Em desvantagem, Muricy tentou dar um novo ritmo ao Palmeiras ao retirar seus dois laterais - Figueroa e Armero. Ele colocou o atacante Daniel improvisado na direita e promoveu a estreia de Eduardo na esquerda. O gol de empate, porém, só chegou na bola aérea, aos 40 minutos, com Diego Souza, que cabeceou em cobrança de falta de Cleiton Xavier.

O Palmeiras volta a campo no domingo para enfrentar o Ituano, no Palestra Itália, às 17 horas. O Barueri visita o Mirassol no mesmo dia, às 19h30.

Ficha Técnica:

Barueri 2 x 2 Palmeiras

Barueri - Marcio; Eder, Diego, Daniel Marques e Jéfferson; Marcelo Oliveira (Ji Paraná), Marcos Assunção (João Vitor), Anderson e Carlos Eduardo; Tadeu e Flavinho (Henrique Dias). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Palmeiras - Marcos; Figueroa (Daniel), Léo, Danilo e Armero (Eduardo); Pierre, Márcio Araújo, Cleiton Xavier e Deyvid Sacconi; Diego Souza e Robert. Técnico: Muricy Ramalho.

Gols - Flavinho, aos 8, e Deyvid Sacconi, aos 28 minutos do primeiro tempo. Tadeu, aos 13, e Diego Souza, aos 40 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Daniel Marques, Marcos Assunção, Tadeu (Barueri); Léo, Pierre (Palmeiras).

Árbitro - Paulo César de Oliveira (Fifa).

Renda - R$ 196.020,00.

Público - 10.032 pagantes.

Local - Estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.