Palmeiras sofre, mas empata e avança com gol no fim

Com um gol de Lincoln aos 43 minutos do segundo tempo, o Palmeiras arrancou um providencial empate por 1 a 1 com o Atlético-PR no duelo mais aguardado das oitavas de final da Copa do Brasil, por conta da injúria racista de Danilo a Manoel no jogo de ida.

AE, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 00h07

Com o resultado desta quarta-feira à noite, na Arena da Baixada, o time de Antônio Carlos avançou às quartas e agora aguarda pelo próximo adversário, que sairá do confronto entre Atlético-GO e Santa Cruz.

A pressão que parecia infernal por conta dos paranaenses ficou só no ameaça. Manoel recusou o aperto de mão de Danilo nos cumprimentos dos jogadores antes do jogo e levou os torcedores à loucura. Mas, com a bola rolando, o Palmeiras em nenhum momento se mostrou intimidado com o ambiente hostil.

O time paulista não entrou em campo atuado e teve a chance de praticamente "matar" o confronto logo aos 15 minutos. Bruno Costa derrubou Lincoln na área e foi expulso - já havia recebido um cartão amarelo. Robert cobrou o pênalti com paradinha, no meio do gol, e Neto defendeu com facilidade.

Com um jogador a menos, o Atlético-PR não conseguiu atacar com volúpia e teve sua melhor chance na primeira etapa num contra-ataque que Javier Toledo desperdiçou ao bater no lado de fora da rede.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo com Ewerthon no lugar de Pierre e teve todo o contra-ataque a seu dispor, mas pouco produziu, principalmente devido à lentidão de Diego Souza. Ainda assim, Lincoln, num voleio na área, e Ewerthon, numa cabeçada defendida pelo goleiro Neto, desperdiçaram boas chances.

A falta de capricho foi castigada: aos 33 minutos, Bruno Mineiro, que entrara no lugar do apagado Alex Mineiro, cavou um pênalti em disputa com Léo. Alan Bahia, com paradinha, fez 1 a 0 um minuto depois.

Quando tudo se encaminhava para a decisão nos pênaltis, Márcio Araújo tramou boa jogada com Ewerthon pela direita e cruzou rasteiro para Lincoln, livre na segunda trave, empurrar para a rede. Detalhe que tanto Neto como o zagueiro Rodolpho mal conseguiam se movimentar por causa de cãibras.

FICHA TÉCNICA:

Atlético-PR 1 x 1 Palmeiras

Atlético-PR - Neto; Manoel, Rhodolfo e Bruno Costa; Lisa, Chico, Alan Bahia, Netinho (Marcelo) e Márcio Azevedo; Javier Toledo (Tartá) e Alex Mineiro (Bruno Mineiro). Técnico - Leandro Niehues.

Palmeiras - Marcos; Danilo, Léo e Edinho; Márcio Araújo, Pierre (Ewerthon), Figueroa (Marquinhos), Lincoln e Armero (Eduardo); Diego Souza e Robert. Técnico - Antônio Carlos Zago.

Gols - Alan Bahia, aos 34, e Lincoln, aos 43 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Gutemberg de Paula Fonseca (RJ).

Cartões amarelos - Bruno Costa, Lincoln, Pierre, Diego Souza, Tartá, Márcio Azevedo, Léo, Bruno Mineiro, Eduardo.

Cartão vermelho - Bruno Costa.

Público - 21.637 pagantes.

Renda - R$ 554.000,00.

Local - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.