Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras sonha com reforço e Moisés para o jogo da volta da Libertadores

Clube aposta no intervalo de um mês sem partidas para conseguir preencher da melhor forma as duas vagas restantes na inscrição

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2017 | 07h00

O intervalo de mais de um mês até o jogo de volta com o Barcelona, pela Copa Libertadores, dia 9 de agosto, vai possibilitar ao Palmeiras se movimentar em duas frentes para reforçar o elenco. A diretoria vai continuar a procura por um atacante e a comissão técnica tentará recuperar o meia Moisés, que desde fevereiro está fora do time por ter rompido os ligamentos do joelho esquerdo.

Depois da derrota no Equador na quarta-feira, os times voltam a se encontrar no Allianz Parque apenas daqui um mês. O prazo longo agrada o técnico Cuca pela possibilidade em fazer a equipe evoluir. Até o novo compromisso serão nove partidas no calendário, entre elas há o clássico com o Corinthians e o confronto direto com o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro. Outra partida importante é com o Cruzeiro, dia 26, no Mineirão, pela Copa do Brasil.

Durante as próximas semanas Cuca vai acompanhar e torcer pela evolução de Moisés. O jogador foi submetido a uma cirurgia em fevereiro, já faz treinos leves no gramado e tem previsão de retorno para o próximo mês. O meia foi um dos destaques da equipe no título do Brasileiro do ano passado pela capacidade em armar jogadas e pela força nas cobranças de laterais.

O Palmeiras conta com ele e, por isso, não fechou ainda a lista de alterações entre os inscritos para as oitavas de final. O regulamento passou a permitir seis mudanças para esta etapa, das quais o clube realizou somente quatro (Luan, Juninho, Mayke e Bruno Henrique). As duas trocas restantes podem ser feitas até 7 de agosto.

Por ter deixado essas cartas na manga, a diretoria ainda sonha em conseguir o reforço para o setor pedido por Cuca, o ataque. As investidas anteriores por Richarlison, do Fluminense, e Diego Souza, do Sport, não avançaram, mas a procura vai persistir. O técnico entende que as opções ofensivas precisam de reposição depois das saídas de Rafael Marques para o Cruzeiro e Alecsandro para o Coritiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.