Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras supera o Ceará em noite inspirada de Prass e vence no Allianz Parque

Com gols de Willians e Raphael Veiga, time alviverde consegue o primeiro resultado positivo em casa no Brasileirão

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2020 | 20h59

Com mais dificuldades do que o esperado, o Palmeiras conseguiu, enfim, vencer a primeira partida no Allianz Parque e deu fim à sequência de empates no Brasileirão. Com gols de Raphael Veiga e Willian, o time alviverde derrotou o Ceará e se aproximou da ponta da tabela em noite de reencontro com o goleiro Fernando Prass, um dos destaques da partida. 

Antes da bola rolar, a impressão era de que o Palmeiras não teria grandes dificuldades para vencer. O time vinha embalado pela goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar, iria jogar em casa contra um time sem cinco importantes jogadores (Bruno Pacheco, Luiz Otávio, Vina, Fernando Sobral e Samuel Xavier) e que vinha de derrota por 2 a 1 para o rival Fortaleza, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Cearense. 

A impressão praticamente se tornou uma certeza aos 10 minutos, quando o Palmeiras abriu o placar. Wesley fez boa jogada pela esquerda e chutou forte. Prass desviou, a bola foi na trave e no rebote, Raphael Veiga mandou para as redes. 

Mas acabou aí a euforia palmeirense. A equipe de Guto Ferreira foi para cima e  empatou aos 16. Após um escanteio que saiu em uma jogada irregular - Cléber, impedido, chutou e Weverton mandou para fora - Eduardo Brock subiu mais que a defesa e desviou de cabeça, para deixar tudo igual no Allianz.

O gol de empate foi um balde de água fria no Palmeiras. O ritmo caiu e os erros de outros jogos voltaram a aparecer. A única alternativa era apostar nos chutes de fora da área e foi assim que Fernando Prass começou a ganhar destaque. 

Patrick de Paula acertou dois belos chutes e o goleiro pegou. No segundo tempo, Wesley tentou duas vezes, Scarpa e Ramires também arriscaram e Prass estava pegando tudo. Talvez, quisesse mostrar que não deveria ter saído. 

Parecia que a noite seria de Fernando Prass, mas com mais uma dose de sorte, o Palmeiras conseguiu o segundo gol. Aos 36, Scarpa chutou de fora da área, a zaga desviou e Willian pegou a sobra. Sem chances para o goleiro. Os minutos finais foram de pressão do Ceará e o time alviverde se segurando para conseguir a tão esperada vitória em casa. 

FICHA TÉCNICA

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Viña; Bruno Henrique (Ramires), Patrick de Paula (Danilo) e Raphael Veiga; Rony (Gustavo Scarpa), Wesley (Luan) e Willian (Gabriel Silva). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Ceará: Fernando Prass; Eduardo Brock, Tiago Pagnussat, Brock e Alyson (Kelvin); Charles, Fabinho, Wescley (Lima) e Felipe Silva (Ricardinho); Leandro Carvalho (Jacaré) e Cléber (Rafael Sóbis). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Raphael Veiga, aos 10; e Eduardo Brock aos 16 do 1ºTempo; Willian, aos 36 do 2º Tempo.

Cartões Amarelos: Alyson, Charles, Jacaré, Fernando Prass, Danilo. 

Juiz: Bruno Arleu de Araujo.

Local: Allianz Parque, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.