Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras tem aproveitamento de apenas 25% contra times da Série A em 2020

Sem conseguir vencer rivais da elite há oito meses, time de Luxemburgo se cobra por arrancada no Brasileirão, o que ainda não aconteceu

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2020 | 05h00

Os dois primeiros compromissos do Palmeiras no Campeonato Brasileiro não conseguiram mudar uma incômoda sequência existente no time desde o início deste ano. Os empates com Fluminense e Goiás fizeram a equipe alviverde acumular oito jogos seguidos sem vencer rivais da elite do futebol nacional e completar mais de oito meses desde a última vitória diante de um adversário que atua no principal torneio do Brasil.

Se for levado em consideração somente o aproveitamento nesses oito confrontos diretos contra times da Série A em 2020, o Palmeiras só conquistou 25% dos pontos disputados. Neste ano são seis empates e duas derrotas em encontros com concorrentes da elite. A lista começou ainda no Campeonato Paulista, quando o Palmeiras, na primeira fase, perdeu para Red Bull Bragantino (2 a 1) e Corinthians (1 a 0), além de acumular dois empates sem gols com São Paulo e Santos. Na decisão, o time de Luxemburgo reencontrou o Corinthians e ficou com a taça depois de dois empates por 1 a 1 e só vencer nos pênaltis por 4 a 3.

O início do Campeonato Brasileiro e os jogos contra adversários de outros Estados não melhoraram o rendimento do Palmeiras. Nas duas últimas rodadas foram dois empates por 1 a 1 com atuações ruins. No último sábado, no Allianz Parque, o time criou pouco e não superou o Goiás, que entrou em campo com 15 desfalques provocados por um surto do novo coronavírus no elenco. "Ou nós competimos em alto nível ou não vamos caminhar. Tem de ter uma maneira de se comportar", disse o técnico Vanderlei Luxemburgo.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Ou nós competimos em alto nível ou não vamos caminhar. Tem de ter uma maneira de se comportar
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Vanderlei Luxemburgo, Técnico do Palmeiras

Desde 8 de dezembro do ano passado o Palmeiras não consegue bater um time da Série A. Naquela ocasião, com gols de Zé Rafael e Dudu, o time dirigido pelo auxiliar Andrey Lopes, o Cebola, ganhou do Cruzeiro no Mineirão e sacramentou o rebaixamento da equipe mineira para a Série B. Depois disso, o time alviverde disputou oito partidas contra rivais da mesma divisão e teve desempenho ruim. O torcedor não está satisfeito com o seu time.

As seguidas atuações ruins e os quatro empates seguidos nesta temporada pressionam o Palmeiras a melhorar, principalmente porque ele é um dos clubes apontados para ser competitivo no Brasileirão. Capitão do time no sábado, o goleiro Weverton manifestou preocupação. "Não podemos ficar tanto tempo sem pontuar. Temos de melhorar. Entrar o mais rápido possível no campeonato. Temos de melhorar o nosso desempenho", comentou. Luxemburgo concorda. "Precisamos melhorar o comprometimento, melhorar a intensidade de jogo, melhorar uma série de coisas", avaliou.

O elenco teve folga domingo e retoma as atividades na Academia de Futebol nesta segunda-feira. Para buscar a primeira vitória do ano contra times da Série A, o Palmeiras enfrenta na quarta-feira, em Curitiba, o Athletico. Depois, no domingo, será a vez de encarar o Santos, no Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.