Palmeiras tem dez dias para testes

Nem o mais fanático torcedor do Palmeiras arriscaria escalar o time para o próximo jogo do Campeonato Brasileiro, dia 8, no Palestra Itália, diante do Coritiba. O técnico Emerson Leão não cansa de falar que na sua equipe "não existem titulares". Por isso, o treinador começa a usar nesta terça-feira os dez dias que terá de preparação para analisar todos os setores do time.Vários duelos estão previstos. Marcos, com contrato estendido até dezembro de 2009, e Sérgio, titular desde a chegada de Leão, vão brigar pela camisa 1. Apesar da boa fase pela qual passa Sérgio, o pentacampeão mundial deve voltar ao time se não apresentar no punho esquerdo que o tirou da equipe em 17 de julho, após a derrota para o Fortaleza, por 2 a 1, no Palestra Itália. "Não gosto de falar em tendência. Estou competindo com um grande profissional, que está fazendo um belo trabalho", afirmou Marcos.Na lateral-esquerda, Fabiano está recuperado de uma lesão muscular que o afastou da bola por dez dias. O garoto Michael entrou e foi "razoavelmente" bem, segundo Leão. A experiência de Fabiano pode predominar, afinal Michael, oriundo da meia-esquerda, ainda demonstra algums fragilidade na marcação. "No Palmeiras B costumava jogar com três zagueiros e agora só jogamos com dois", defende-se o jogador, de 22 anos.Muito equilíbrio no meio-de-campo. Marcinho Guerreiro e Roger foram a dupla de volantes e devem permanecer na equipe titular por pelo menos mais um mês, tempo que Reinaldo deverá seguir em tratamento de uma contusão. Marcinho, um dos artilheiros do campeonato, com 14 gols, - ao lado do vascaíno Alex Dias - , também não corre o risco de sair da equipe.A quarta vaga no meio-de-campo não tem dono. Juninho surge como o favorito. Pedrinho, recuperado de uma infecção na unha do dedão do pé direito que o incomodou bastante, só deve permanecer na equipe se Leão abdicar de dois atacantes de "ofício" na frente, como fez em Taguatinga, na derrota por 3 a 2 para o Brasiliense, sábado, na última rodada.Outro que entra firme na disputa é Diego Souza. O polêmico jogador, que se envolveu em uma série de problemas com o ex-treinador Estevam Soares durante o Campeonato Paulista, passou três meses no Japão. Detalhe: Leão era o técnico do Vissel Kobe e indicou sua contratação. Reintegrado ao Palmeiras, após uma conversa com o treinador, Diego Souza promete corresponder à confiança de Leão. "Esta não será a segunda chance. Será a última", ameaça o treinador.Com Warley afastado por contusão pelo menos mais esta semana e o colombiano Muñoz em recuperação de duas cirurgias no joelho direito e ainda sem previsão de retorno, Leão só tem o argentino Gioino para o ataque. O garoto Cláudio foi testado, aprovou, principalmente na vitória, por 2 a 1, contra o São Caetano, no Palestra. Mas ainda não está "maduro". "É preciso dar comida para ele aos poucos, senão ele engasga", brincou o técnico, que poderá testar Diego Souza como companheiro de Gioino."O campeonato é longo. Muitas mudanças vão ocorrer na classificação e o melhor time será aquele que conseguir reunir o melhor grupo", afirmou Leão, que só não utilizou três jogadores do elenco palmeirense: o goleiro Marcos, o lateral-direito André Cunha e o zagueiro Gláuber.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.