Paulo Pinto/Estadão
Paulo Pinto/Estadão

Palmeiras tem histórico de eliminação para times 'menores'

Ao todo, o time alviverde contabiliza seis desclassificações somente nos últimos quinze anos

Vanderson Pimentel, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2014 | 10h51

SÃO PAULO - Mesmo que a derrota no domingo por 1 a 0 para o Ituano, pelo Campeonato Paulista, tenha causado reclamações por parte da torcida do Palmeiras, o histórico de eliminações do clube para times menores não é pequeno e muito menos recente. Ao todo, o time alviverde contabiliza seis desclassificações somente nos últimos quinze anos.

O caso que mais rendeu provocações de rivais foi em 2002. Antes de ser rebaixado no Campeonato Brasileiro do mesmo ano, o clube havia sido eliminado na Copa do Brasil pelo ASA-AL. Ainda na primeira fase do torneio, o time de Arapiraca venceu o primeiro jogo em Alagoas por 1 a 0 e apesar da vitória por 2 a 1 na partida da volta, o Palmeiras foi eliminado devido ao gol fora de casa dos alagoanos.

Após voltar da segunda divisão, o time começou 2004 com o pé esquerdo. Pelo Campeonato Paulista, o Palmeiras foi eliminado nos pênaltis pelo Paulista, por 4 a 3, após dois empates nos jogos de ida (1 a 1) e da volta (3 a 3). No mesmo ano, o clube também deixou a Copa do Brasil para outro time menor do Estado. Após empate em 3 a 3 no primeiro jogo, o Santo André conseguiu um 4 a 4 no estádio Palestra Itália, e avançou para às semifinais do torneio nacional, do qual se sagrou campeão em cima do Flamengo.

Em 2007, o clube foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil pelo Ipatinga. Após uma derrota por 2 a 0 fora de casa, o clube acabou venceu em casa pelo mesmo placar. Porém, os mineiros acabaram passando da fase com a vitória por 4 a 3, nos pênaltis. Situação parecida ocorreu em 2010. Pelo mesmo torneio, o Palmeiras foi derrotado por 1 a 0, para o Atlético-GO, e após reverter o resultado em casa, o time perdeu quatro pênaltis e foi mais uma vez eliminado.

HISTÓRICO ANTIGO

Mesmo que o histórico tenha sido grande nos últimos anos, a fama do Palmeiras de perder para clubes menores é oriundo de outras décadas. Em 1977, a Ponte Preta eliminou o time de São Paulo na terceira fase do Paulistão, com 12 pontos.

Outro time de Campinas que já conseguiu grandes resultados contra o Palmeiras foi o Guarani. Em 1978, o time do interior conquistou o maior título de sua história, o Campeonato Brasileiro, em cima do rival alviverde. Nas duas partidas, a equipe de Careca e Zenon venceu por 1 a 0. Após 32 anos, os bugrinos conseguiram outro trunfo em cima do Palmeiras, ao derrotar o time da capital por 3 a 2 nas quartas de final do Paulistão de 2011.

Em 1985, o clube viu sua eliminação no Campeonato Paulista se confirmar após derrota por 3 a 2 sofrida contra o XV de Jaú. No Palestra Itália, o jogo foi válido pelo segundo turno do torneio. No ano seguinte, o Palmeiras viu o sonho de mais um torneio regional ir para o ralo na final. Favoritos contra a Internacional de Limeira, o clube alviverde ficou em um empate sem gols em casa e no estádio do Morumbi, foi derrotado pelo time do interior por 2 a 1.

Uma nova "dobradinha" de eliminações para pequenos ocorreu ainda no fim da década de 80. Em 1989, o Palmeiras ficou na segunda fase do Paulistão ao ser eliminado pelo Bragantino. Na chave, o time alviverde sofreu duas derrotas para a equipe do interior por 2 a 0 e 3 a 0. Um ano depois, o time não conseguiu avançar à final do Campeonato Paulista por conta de um empate sem gols contra a Ferroviária, que era a última colocada do Grupo Vermelho. Após o resultado, o líder, Novorizontino perdeu na final do torneio para o Bragantino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.