Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras tem retorno de jogadores e pode ter reforço no clássico

Guerra, Willian e Michel Bastos estão liberados pelo departamento médico para treinar com bola

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 21h29

O técnico Alberto Valentim poderá contar com alguns reforços para o clássico de domingo, contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira, na reapresentação do Palmeiras após o empate com o Cruzeiro por 2 a 2, o treinador contou com as presenças de Willian, Guerra e Michel Bastos.

+ Notícias do Palmeiras no Estadão

O trio estava no departamento médico do clube e voltou a treinar com bola na Academia de Futebol. Quem também participou da atividade foi o zagueiro Mina, que não foi relacionado para enfrentar o Cruzeiro. Outro reforço para o clássico será o volante Bruno Henrique, que cumpriu suspensão automática e deve ocupar o lugar do volante Jean.

A expectativa é que Valentim possa utilizar esses atletas caso evoluam durante a semana. Principalmente Willian, que estava com um edema na coxa direita e tem sido importante no ataque do time. Ele não atua desde a vitória sobre a Ponte Preta, no dia 19. Os treinamentos até sábado mostrarão ao técnico com que ele poderá contar.

A partida de domingo, em Itaquera, é vista como crucial para as pretensões do Palmeiras em encostar no Corinthians, líder do Campeonato Brasileiro. São cinco pontos que separam os dois times e a diferença pode cair para dois caso o alviverde vença o adversário. Por isso, os jogadores estão tratando o duelo como uma decisão.

"A gente sabe a dimensão desse clássico e do que pode ocasionar se vencermos lá. Por isso que a gente fala que essa semana será primordial para termos ainda mais foco, como já estamos fazendo. Vai ser um superclássico. Ganhando lá, temos toda a possibilidade de encostar ainda mais no líder", comentou o lateral-esquerdo Egídio.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.