Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras tem superávit de R$ 76 milhões após avanço na Libertadores e venda de Viña

Clube apresenta balanço dos meses de julho e agosto e chega ao valor no acumulado dos oito primeiros meses do ano

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2021 | 16h48

O Palmeiras alcançou um superávit de R$ 76,1 milhões no acumulado dos oito primeiros meses de 2021. O valor foi revelado na apresentação do balanço dos meses de julho e agosto ao Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube. Os números foram divulgados no canal de transparência no site do clube. 

Segundo os dados publicados pelo Palmeiras, o clube terminou julho com um déficit de R$ 5,1 milhões, mas contou com uma mudança significativa nas contas no mês seguinte, quando o departamento de futebol registrou uma arrecadação de R$ 103 milhões. Com isso, o clube terminou o período com um superávit de R$ 20,6 mi. 

O valores referentes ao último mês divulgado foram impulsionados pelo bônus de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 8 milhões) recebido pela classificação à semifinal da Libertadores, além da venda do lateral esquerdo Matías Viña à Roma por 7 milhões de euros (R$ 45 milhões na cotação da época). Caso o jogador uruguaio cumpra as metas estipuladas no contrato, os paulistas podem receber ainda mais 2 milhões de euros (R$ 12 milhões) de bônus.

Por causa da pandemia da covid-19, o Palmeiras, uma das equipes mais saudáveis financeiramente do futebol brasileiro, fechou 2020 com um déficit de R$ 150 milhões. A atual gestão, comandada pelo presidente Maurício Galiotte, chega ao fim do mandato em dezembro e o presidente tem como desejo entregar o clube com as finanças no azul para o próximo mandatário. Presidente da Crefisa, Leila Pereira é forte candidata a vencer a eleição em novembro.  

Dentro de campo, o Palmeiras enfrenta o Ceará nesta quarta-feira, às 19h, no Castelão, pelo Campeonato Brasileiro. O Estadão acompanha a partida em tempo real

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.