Palmeiras teme pressão no Mangueirão

Mesmo invicto há dez partidas na Série B do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras não esconde o temor de enfrentar o Remo, neste sábado, às 21h40, em Belém. Diante dos quatro desfalques que a equipe terá no Mangueirão (Vágner Love e Diego estão na seleção Sub-20, Marcinho cumpre suspensão e Daniel se recupera de contusão), os jogadores confessam que se contentarão com um empate, resultado que manterá o time entre os dois primeiros colocados.O técnico Jair Picerni já definiu quem entra no time. Leonardo entrará na zaga, Fábio Gomes ganhará uma chance no meio-de-campo, Pedrinho será mantido na meia e Thiago Gentil voltará ao ataque."Vamos enfrentar grandes dificuldades. O Remo, além de ser um grande time, contará com o apoio de um estádio lotado. Em 2002, joguei em Belém contra o Paysandu (derrota palmeirense por 3 a 1 na Copa dos Campeões) e sei o que vamos encontrar", alertou Marcos.O goleiro admite ser arriscado deixar o adversário jogar. Por isso, pede cautela. "Tenho certeza de que os primeiros 20 minutos serão decisivos. O Remo virá para frente e o Palmeiras terá que ser inteligente para se defender. Com tantos desfalques, é evidente que faltará entrosamento, mas temos que saber administrar a pressão."A ausência de Marcinho, expulso na última partida, contra o Londrina, no Parque Antártica, é outro motivo de preocupação para o goleiro. "A doação em campo será fundamental, porque não vejo no elenco ninguém capaz de desarmar com a mesma eficiência que ele", constatou Marcos.Picerni minimizou os efeitos dos desfalques. "Hoje o Palmeiras é um time equilibrado. Perdemos um jogador com grande capacidade para roubar a bola, mas a pegada dos demais certamente vai compensar a ausência do Marcinho. Adãozinho e Fábio Gomes irão morder mais", previu o treinador.Segundo Picerni, a grande preocupação será evitar que o Remo fique a maior parte do tempo com a posse da bola nas imediações da área palmeirense. "Mas meu time sabe como se comportar", garantiu.O treinador palmeirense enfatiza a importância de buscar a primeira colocação da Série B. Até agora, com 26 pontos, o Palmeiras está na vice-liderança, um ponto atrás do Botafogo-RJ, que enfrentará o Londrina também neste sábado. "Na vida sempre é importante estar em primeiro em tudo o que se faz ", ensinou.O volante Magrão reconheceu a boa fase da equipe, mas pediu humildade. "Não dá para achar que vamos vencer da maneira que quisermos. Temos que manter a vontade e se mirar no exemplo da vitória sobre o Londrina sábado passado. Futebol se ganha correndo e lutando, não falando."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.