Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras tenta fazer dever de casa para encaminhar vaga na Libertadores

Time recebe o Melgar, do Peru, com a expectativa de chegar à segunda vitória em duas rodadas

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2019 | 04h30

A abertura da segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores traz nesta terça-feira para o Palmeiras a missão mais básica no caminho para se dar bem na competição. A partir das 19h15, no Allianz Parque, o time recebe o Melgar, do Peru, com a necessidade de colocar em prática a obrigação de ganhar como mandante, para evitar que os pontos perdidos criem algum problema no futuro.

Cumprir o dever de casa dentro dos próprios domínios é uma atribuição bastante conhecida do treinador Luiz Felipe Scolari. O técnico fará nesta terça o 66.º jogo na carreira pela Copa Libertadores, recorde entre os brasileiros, e ganhou duas vezes a competição com campanhas marcadas pelos bons resultados como mandante. Tanto o Grêmio, em 1995, como o Palmeiras, em 1999, foram campeões sem perderem em casa.

A equipe alviverde começou a campanha com um resultado bastante positivo na última semana, ao ganhar por 2 a 0 do Junior Barranquilla, na Colômbia. Portanto, se fazer valer o papel de mandante vai disparar na liderança do grupo. O peso de ganhar do Melgar reside principalmente na pouca tradição do adversário.

O time peruano é o rival teoricamente mais fraco do grupo e se considera satisfeito apenas por ter superado as duas etapas prévias e conseguido vaga na fase atual. A classificação só veio com um gol aos 44 minutos do segundo tempo, na partida contra o Caracas, na Venezuela.

Na estreia da fase de grupos, os peruanos criaram pouco e empataram sem gols em casa com o San Lorenzo, da Argentina. O Melgar não ganhou os quatro últimos compromissos e apresenta neste ano a deficiência de marcação nas laterais. O setor tem pouca cobertura.

Por outro lado, um dos principais jogadores é o goleiro. Cáceda chegou ao clube neste ano com status de grande contratação, pois em 2018 integrou a seleção peruana convocada para a Copa da Rússia. Os principais jogadores ofensivos são o meia Sánchez e o atacante argentino Cuesta, artilheiro da equipe.

O Palmeiras sabe da responsabilidade de vencer o rival, mas admite estar com dificuldades de marcar gols. Felipão afirmou que a falta de pontaria tem sido um dos problemas no time nesta temporada. "O que eu tenho tentado consertar é a finalização, o cruzamento e o fundamento. São erros que em determinados jogos acontecem na parte final e não fazemos os gols", afirmou.

O time encerrou a preparação na tarde desta segunda-feira com treino fechado na Academia de Futebol. A tendência é a formação ser a mesma da utilizada na semana passada, contra o Junior Barranquilla, com Ricardo Goulart como armador e Gustavo Scarpa posicionado na ponta direita.

O Palmeiras usará contra o Melgar um novo modelo de camisa. A peça na cor azul com as mangas brancas faz referência ao uniforme de goleiro usado por Marcos na Libertadores de 1999.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X MELGAR

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Gustavo Gómez e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Ricardo Goulart; Gustavo Scarpa, Dudu e Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

MELGAR: Cáceda; Carmona, Narváez, Villalba e Mifflin; Arias, Freitas, Neyra, Sánchez e Vidales; Cuesta. Técnico: Jorge Pautasso.

Juiz: Mario Vivar (Paraguai)

Local: Allianz Parque

Horário: 19h15

Na TV: Fox Sports

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.