Palmeiras terá de se virar sem Marcinho

Pela primeira vez no Brasileirão, oPalmeiras entra em campo neste domingo sem aquele que tem sidoseu principal jogador: Marcinho. O meia-atacante, que fez 15 dos49 gols do Verdão no campeonato, é o grande desfalque deEmerson Leão para enfrentar o Goiás, às 18h10, no PalestraItália. Warley, três gols no torneio, deverá ser seu substituto. "Voutentar substituir o Marcinho da melhor maneira possível. Sei queé difícil", diz Warley. Leão não quis confirmar a escalação doatacante, mas disse que essa é a opção "mais provável".Washington e Pedrinho correm por fora, de olho na vaga. "Nãotemos outro jogador que faça a função de meia-atacante como oMarcinho", lamenta o treinador. A tarefa de jogar sem seu artilheiro se torna ainda maisdifícilquando se olha o adversário: com 31 gols sofridos em 27 rodadas,o Goiás tem a zaga menos vazada da competição. E está bem àfrente do Palmeiras na tabela: tem 47 pontos, cinco a mais que oVerdão, e pode chegar à liderança, se vencer no Palestra e aindacontar com uma derrota do Inter para o Atlético-MG, noMineirão. Leão elogiou bastante o time do técnico Geninho. "Ao lado doInter, o Goiás possui o melhor conjunto do campeonato. E issosignifica muita coisa", diz o técnico. Para tentar superar essa ´pedreira´, o Palmeiras conta com aforça da torcida no Parque Antártica ? todos os 19 mil ingressosjá se esgotaram, graças a uma promoção da Nestlé, patrocinadorado campeonato. Jogando em seus domínios e com o apoio dostorcedores, o Verdão já provou que é forte: o time tem o melhorretrospecto como mandante no Brasileirão, tendo conquistado 29dos 39 pontos que disputou (74% de aproveitamento). "Vencer emcasa é obrigação", diz Leão. Além de Warley, as outras alterações na equipe são as voltasdo lateral-esquerdo Fabiano e do volante Marcinho Guerreiro, quecumpriram suspensão na partida contra o Santos, na quarta-feira.Eles substituem Baiano (suspenso) e Roger, respectivamente. No gol, apesar dos pedidos da torcida, Leão vai manter Marcosno banco de reservas, deixando Sérgio com a camisa 1 pela 15.ªrodada consecutiva. O técnico acenou com a possibilidade deescalar Marcos no domingo que vem, contra o Vasco, no Rio deJaneiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.