JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Palmeiras terá quatro jogos em casa no início do Paulistão

Audax decide mandar seu jogo na arena alviverde e Palmeiras terá sequência de jogos para se 'acostumar' com novo estádio

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

20 de janeiro de 2015 | 12h13

Uma coincidência na tabela do Campeonato Paulista e uma "ajudinha" do Grêmio Osasco Audax fará com que o Palmeiras jogue as quatro primeiras rodadas do torneio estadual no Allianz Parque e tenha uma boa oportunidade dos atletas, principalmente os reforços, se acostumarem mais rápido com a nova casa. Além disso, o clube agendou mais um amistoso na arena antes de estrear na temporada.

O Palmeiras enfrenta o Red Bull Brasil neste domingo, às 19 horas, no último teste antes da estreia da equipe no Paulista, dia 31, às 17 horas, contra o Grêmio Osasco Audax. Esse jogo seria realizado no Pacaembu, mas a equipe da Grande São Paulo pediu para a Federação Paulista de Futebol a alteração do local e vai mandar o jogo na arena. Embora seja a casa do Palmeiras, o novato clube da elite estadual será o mandante e deve ficar com a maior parte da renda. A divisão dos valores será definida ao longo da semana.

Como as três rodadas seguintes o Palmeiras fará em casa, o clube vai engatar uma sequência de quatro jogos em sua arena, além dos dois amistosos contra Shandong Luneng e Red Bull. Depois do Grêmio Osasco Audax, no dia 31 de janeiro, o time alviverde enfrenta a Ponte Preta no dia 5 de fevereiro, o Corinthians no dia 8 e Rio Claro no dia 11.

O torcedor do interior paulista só terá a oportunidade de ver o novo time palmeirense no dia 14 de fevereiro, quando o Palmeiras visita o São Bento em Sorocaba. A equipe alviverde está no Grupo 3, ao lado de Botafogo, Linense, Marília e Portuguesa e fez, até o momento, 15 contratações para a temporada.

O elenco viajou na noite desta segunda-feira para Itu, onde ficará concentrado até sexta-feira antes retornar para São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.