Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras testa reformulação contra adversário que iniciou ciclo de crise

Equipe revê no domingo o Grêmio, diante de quem foi eliminado na Copa Libertadores em agosto deste ano

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2019 | 04h30

O Palmeiras terá no domingo a chance de provar que está em outro momento na temporada. O time recebe no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio, adversário que foi o responsável pela eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores e causador de uma crise que teve protestos da torcida e levou dias depois o técnico Luiz Felipe Scolari a ser demitido.

Era agosto deste ano quando a derrota por 2 a 1 de virada no Pacaembu começou a tumultuar de vez o ano do Palmeiras. Eliminado da Copa Libertadores, cinco dias depois o time entrava abatido em campo para enfrentar o Flamengo, no Maracanã, para quem perderia por 3 a 0. No dia seguinte, a diretoria demitiu Felipão e abriu conversas com o substituto, Mano Menezes.

Agora o novo treinador tem como missão encontrar o antigo algoz em um momento decisivo. O Palmeiras precisa vencer o Grêmio para se manter com chance de título no Campeonato Brasileiro. Em caso de derrota ou empate, o Flamengo será o campeão por antecedência e mesmo sem entrar em campo nesta rodada. A diferença atual é de 13 pontos.

Para cumprir essa missão, Mano conta com um time reformulado. O treinador testou nesta quinta-feira a escalação de jogadores como o meia Lucas Lima e o atacante Borja, jogadores que não estiveram em campo na fatídica eliminação para o Grêmio, pelas quartas de final. Pelo menos o clube vive uma semana tranquila. O elenco tem se mostrado motivado e a comissão técnica como única preocupação acompanhar Felipe Melo, que tem edema na panturrilha esquerda.

Curiosamente, o encontro entre Palmeiras e Grêmio no Allianz Parque é uma raridade. Apesar de o estádio ter completado nesta semana cinco anos de funcionamento, por coincidência quase sempre o time alviverde teve de receber o adversário no Pacaembu nos compromissos em São Paulo nos últimos anos, devido a shows. Apenas uma vez os dois se enfrentaram na arena, em jogo realizado em outubro de 2016 pela Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.