Palmeiras trabalha para manter 'foco' e evitar desânimo

Após derrota no clássico, time alviverde reconhece problemas e tentará se reorganizar em dois dias de treinos

Redação

14 de julho de 2008 | 11h19

Com tempo curto de intervalo entre um jogo e outro - o Palmeiras volta a entrar em campo nesta quarta-feira contra o Fluminense, às 21h45, no Estádio Palestra Itália -, o técnico Vanderlei Luxemburgo trabalha a partir desta segunda-feira para recuperar a concentração dos jogadores e evitar um desânimo pela derrota para o São Paulo por 2 a 1 no domingo, no Morumbi.Veja também: Luxemburgo reconhece superioridade do São Paulo no clássico São Paulo vence o Palmeiras e ganha moral no BrasileirãoPela última entrevista coletiva, a principal reclamação do técnico é a dificuldade que o time teve para 'entrar no jogo', problema que já atingiu a equipe alviverde em outros momentos. "A equipe demorou para encaixar. Demoramos para adiantar a marcação, o Martinez e o Léo Lima (volantes) ficaram muito para trás. A hora que eles foram para frente, jogaram o São Paulo para trás e daí ficaram só buscando o contragolpe".Este mesmo problema é reconhecido pelo goleiro Marcos. "Temos outro jogo dificílimo dentro de casa na quarta. E não podemos perder as oportunidades no Campeonato Brasileiro porque senão ficamos para trás. Estamos perdendo demais a bola. Nosso time era para ser rápido", lembra o capitão. Sua crítica sobre a postura é geral, e não sobre um setor específico, como a defesa - que chegou a ser acusada de falha no primeiro gol são-paulino. "Acho que o Gladstone e o Jeci são muito bons jogadores, Gustavo e Henrique também estavam bem, Maurício também joga bem quando entra, mas o sistema defensivo não inclui só os zagueiros e o goleiro, você tem os volantes e os laterais, que tem de fechar, tem os meias que tem de voltar. O sistema defensivo é um todo e acho que todo mundo errou."FALTAM OPÇÕESPara acabar com a falta de atenção, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá de usar mais a conversa do que mexer no time. É que são vários os desfalques no Palmeiras. O volante Martinez sentiu uma fisgada na perna direita no jogo e tem chances remotas de entrar em campo - ele passará por um exame de ressonância magnética. Pierre, que seria a opção, ainda é dúvida.Wendel, Sandro Silva e Jumar são as opções para a cabeça-de-área.O técnico ainda tem esperanças de contar com o retorno do lateral-direito Elder Granja, em fase final de recuperação de uma contratura muscular na coxa direita. Ele chegou a ir com a delegação para o Morumbi, mas nem fez o popular "teste de vestiário." Ficou nas cadeiras numeradas, assistindo ao jogo com a diretoria.Outro que está fora é o artilheiro Alex Mineiro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Jorge Preá, Lenny e Denílson são os candidatos à vaga. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.