Cesar Greco/ SE Palmeiras
Cesar Greco/ SE Palmeiras

Palmeiras treina com Felipe Melo no CT do Nacional visando final da Libertadores

Técnico Abel Ferreira faz últimos ajustes antes da decisão com o Flamengo, no sábado, em Montevidéu

Redação, Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2021 | 20h24

Assim como ocorreu com o Flamengo, o Palmeiras também fechou o treino de preparação para a final da Copa Libertadores. Com todo elenco à disposição, exceção para Marcos Rocha, suspenso, o técnico Abel Ferreira usou a atividade para alinhar a equipe que entrará em campo no próximo sábado, às 17h, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai.

As atividades foram realizadas no estádio Parque Central, do Nacional. No entanto, a imprensa pode acompanhar apenas o aquecimento. Abel Ferreira realizou um treino tático de cerca de uma hora de duração. Divididos em dois times, os jogadores ensaiaram o posicionamento, movimentações e jogadas, entre outros aspectos.

Os atletas ainda receberam orientações por vídeo no hotel e trabalhos de atividade física na academia, além de enfrentar uma forte chuva que caiu em Montevidéu nesta quinta-feira. A principal novidade ficou por conta de Felipe Melo, que vinha fazendo uma preparação especial para a final.

Abel Ferreira levou para o Uruguai uma dúvida na lateral direita. Mayke é o substituto natural de Marcos Rocha, mas não está descartada a possibilidade de puxar Gustavo Gómez para o lado e jogar com Felipe Melo no miolo de zaga, ou até mesmo colocar Kuscevic no setor, formando uma linha de três defensores.

A provável escalação do Palmeiras tem: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Zé Rafael, Danilo (Felipe Melo), Gustavo Scarpa (Felipe Melo) e Raphael Veiga; Dudu e Rony.

Esta é a sexta final de Libertadores na história do Palmeiras. Primeiro clube brasileiro a chegar à decisão do torneio (em 1961, contra o Peñarol-URU, com o jogo de ida em Montevidéu), o clube paulista é o que mais vezes alcançou a fase decisiva da competição, ao lado do São Paulo - foi campeão em 1999 e 2020 e vice-campeão em 1961, 1968 e 2000.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.