Fabio Menotti/ SE Palmeiras
Fabio Menotti/ SE Palmeiras

Palmeiras ‘treina’ para a Copa do Brasil e fica no empate com Atlético-GO

Alviverde entra em campo com quase todos os titulares, mas só empata no Allianz Parque

Glauco de Pierri, Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2021 | 20h18

O Palmeiras entrou em campo mais uma vez nesta segunda-feira, em 2021 – são 16 jogos nos 53 dias do ano, uma média de pouco mais de uma disputa oficial a cada três dias. Desta vez, o Alviverde ficou no empate por 1 a 1 com o Atlético-GO no Allianz Parque, em partida válida pela 37.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo foi marcado por dois belos gols e baixa competitividade na primeira etapa e pela falta de criatividade na construção das jogadas no segundo tempo.

Com campanhas dentro das expectativas, os dois times fizeram uma partida que mais parecia um jogo-treino. O Palmeiras, de olho nas finais da Copa do Brasil contra o Grêmio, que começam no próximo domingo, entrou em campo com a maioria dos jogadores considerados titulares pelo técnico português Abel Ferreira, que suspenso, não ficou no banco de reservas – o time foi comandado pelo auxiliar Vítor Castanheira. A única mudança foi a escalação do lateral-direito Mayke improvisado na direita do ataque.

O Alviverde começou a partida com Luiz Adriano buscando ajudar na criação das jogadas, saindo da área e voltando até a intermediária para abrir espaços. Com a marcação alta, o Palmeiras pressionava o adversário desde a saída de bola.

Aos 21 minutos, em uma espirrada da defesa goiana, o lateral-esquerdo uruguaio Matías Viña dominou um chutão, partiu para o centro do campo e de fora da área, com o pé direito, bateu firme para o gol – a bola entrou no ângulo, sem chances para o goleiro Mauricio Kozlinski, um golaço no Allianz Parque.

Os dois times apresentavam falhas na marcação. Aos 30, Felipe Melo quase aumentou o placar. Raphael Veiga tinha espaço para criar, mas não acertava nada e ainda deixava buracos em suas costas.

Aos 40, Rony teve a chance de marcar de cabeça, mas mandou por cima do gol. Dois minutos depois, o castigo. Em uma troca de passes desde a sua área, o Atlético-GO encontrou espaço livre para tramar boa jogada até a bola sobrar para Matheus Vargas, que apareceu com espaço de sobra na entrada da área, recebeu a bola, ajeitou e bateu no ângulo esquerdo de Weverton – mais um golaço na noite.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou com Breno Lopes, que não poderá jogar a decisão da Copa do Brasil, no lugar de Mayke. Com menos de 20 minutos e com poucas chances de gol, Castanheira mandou Gustavo Scarpa e Lucas Lima ao campo, mas o Atlético-GO começou a chegar com perigo. Mais cinco minutos, e Zé Rafael e Wesley também foram para o jogo – o atacante, que passou por uma cirurgia no joelho esquerdo, não entrava em campo desde o mês de novembro.

Com Breno Lopes atuando fora da área e com Rony jogando como centroavante, o Palmeiras sofria para conseguir criar boas jogadas ofensivas. Aos 36, o Alviverde trocou passes rápidos na entrada da área. Breno Lopes recebeu na área e bateu para o gol, a bola desviou na zaga e bateu na trave.

Aos 40, Viña recebeu a bola, não encontrou ninguém em condições de receber o passe e arriscou para o gol, para boa defesa de Kozlinski. Fim de jogo. Falta apenas uma rodada para Palmeiras e Atlético-GO se despedirem do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

GOLS: Viña, aos 21, Matheus Vargas, aos 42 minutos do primeiro tempo.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomes e Viña; Felipe Melo (Zé Rafael), Patrick de Paula (Lucas Lima), Mayke (Breno Lopes), Raphael Veiga (Gustavo Scarpa) e Rony; Luiz Adriano (Wesley). Técnico: Vitor Castanheira (Interino - Abel Ferreira cumpriu suspensão automática).

ATLÉTICO GOIANIENSE: Maurício Kozlinski; Dudu, João Vitor, Oliveira e Nicolas; William Maranhão, Marlon Freitas, Matheus Vargas (Danilo Gomes), Janderson (Gilvan) e Wellington Rato (Arnaldo); Zé Roberto (Roberson). Técnico: Marcelo Cabo.

ÁRBITRO: Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS: Matheus Vargas, Luan e Matías Viña.

LOCAL: Allianz Parque, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.