Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras treina sem Marcos Rocha e pratica pênaltis antes de semifinal

Na véspera de decisão com o Santos, time alviverde ignora vantagem e se prepara para cobranças, mas não deve ter lateral direito

O Estado de S. Paulo

26 de março de 2018 | 12h07

O Palmeiras encerrou na manhã desta segunda-feira a preparação para enfrentar o Santos, na terça, pela semifinal do Campeonato Paulista, sem querer demonstrar otimismo. Mesmo com a vitória por 1 a 0 como visitante, sábado, no Pacaembu, o time voltará ao estádio para a partida de volta após uma longa série de cobranças de pênaltis, que podem ser necessárias caso o time da Vila Belmiro ganhe por um gol de diferença.

+ Palmeiras tenta manter retrospecto positivo da defesa

+ Fora de arena em semifinal, clube lamenta show

O cuidado para não se acomodar tem sido repetido com frequência no Palmeiras e nesta segunda, inclusive, o clube pediu para a imprensa deixar o gramado enquanto o time praticava as cobranças. Antes disso, a atividade pode ser acompanhada normalmente e indicou uma possível alteração na formação titular. O lateral-direito Marcos Rocha não foi a campo e quem trabalhou na vaga dele foi o meia Tchê Tchê.

O lateral titular tem dores musculares, precisou ser substituído no último jogo e permaneceu na área interna da Academia de Futebol. O lateral-esquerdo Victor Luís também era dúvida para a partida, principalmente por ter sofrido uma lesão no tornozelo direito. Mas nesta segunda-feira trabalhou com o grupo e deve ser escalado normalmente para o clássico que apontará o primeiro finalista do Campeonato Paulista.

A formação titular do Palmeiras deve ter: Jailson, Tchê Tchê, Antônio Carlos, Thiago Martins, Victor Luis, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Keno, Dudu e Willian. O jogo com o Santos começa às 20h30 de terça-feira, no estádio do Pacaembu. Se avançar à decisão, o Palmeiras fará o primeiro encontro da final no sábado, como visitante, contra o vencedor do confronto entre São Paulo e Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.