Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras vacila no fim e cede empate ao Boca Juniors na Libertadores

Alviverde marca no fim, mas vê o ex-corintiano Tévez fazer gol na sequência e definir o 1 a 1

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

11 Abril 2018 | 23h46

Para o Palmeiras ainda é difícil esquecer o Corinthians. Três dias depois de perder o Campeonato Paulista o time até tentou no Allianz Parque, na noite desta quarta-feira, mostrar contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, uma recuperação. Faltou, no entanto, menos abatimento e mais concentração para conseguir sair do empate em 1 a 1, pela fase de grupos.

+ TEMPO REAL - Saiba como foi o empate entre Palmeiras e Boca

+ Keno lamenta nova decepção do Palmeiras: 'Temos que levantar a cabeça'

Curiosamente, o clube novamente foi vítima de alguém ligado ao Corinthians. O argentino Tévez marcou nos acréscimo o empate, pouco depois de Keno ter feito o 1 a 0. Os gols tardios foram os únicos lances de uma partida fraca.

O resultado mantém o Palmeiras como líder do grupo. O risco agora é o de perder o posto daqui duas semanas, quando enfrenta o Boca Juniors na Argentin. Em caso de derrota, será ultrapassado na pontuação.

A partida valia para o Palmeiras se recuperar da decepção pela derrota na final do Campeonato Paulista. O elenco teve dois dias de treino fechado para enfrentar o Boca Juniors e pareceu ainda sofrer com o duro resultado de domingo.

A indignação com a derrota na final do Campeonato Paulista fez a torcida protestar contra a Federação Paulista de Futebol (FPF) antes do jogo e, em campo, o time pareceu desligado do clima de Libertadores.

O Boca Juniors soube se posicionar, trocar passes e controlar a partida. O primeiro tempo terminou com um daqueles empates sem gols com poucos lances dignos de melhores momentos. A única finalização perigosa foi do Palmeiras, no último lance, em chute cruzado de Lucas Lima. De resto, uma partida apática, com muitos erros de passes e lançamentos tortos.

Somente no segundo tempo o jogo melhorou, graças à postura do Palmeiras. O time arriscou mais a gol, forçou o ritmo, mas quando a fase está ruim, é difícil salvar. Quando a torcida mais comemorava, a defesa falhou e o Boca conseguiu arrancar o empate.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 1 BOCA JUNIORS

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Thiago Martins e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra) e Lucas Lima (Moisés); Dudu, Keno e Borja (Willian). Técnico: Roger Machado.

BOCA JUNIORS: Rossi; Jara, Goltz (Vergini), Magallán e Fabra; Reynoso (Buffarini), Barrios e Pérez; Cardona (Tévez), Pavón e Ábila. Técnico: Guillermo Schelotto.

Gols: Keno, aos 44, e Tévez, aos 46 minutos do segundo tempo.

Juiz: Andrés Cunha (Uruguai).

Cartões amarelos: Felipe Melo, Magallán e Keno.

Público: 37.192 torcedores.

Renda: R$ 4.426.402,50.

Local: Allianz Parque, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.