Palmeiras vai à Justiça por Euller

O Palmeiras vai entrar, nesta semana, com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para obrigar o Vasco a devolver o atacante Euller. A diretoria do Alviverde garante possuir um documento em que o clube carioca se compromete a ceder o jogador, por empréstimo, até o fim de agosto. O vice-presidente Jurídico do Vasco, Paulo Reis, disse desconhecer essa informação e ironizou a iniciativa dos palmeirenses.O advogado do Alviverde, José Mauro do Couto, explicou nesta segunda-feira que entrará com a ação pedindo que o Vasco seja incluído no artigo 277 do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF) de 17/04/81: "deixar de cumprir obrigação assumida em documento".Se for condenado, o clube carioca terá de devolver Euller e pagar uma multa de R$ 60 a R$ 300. O julgamento deve acontecer em 15 dias, em uma das Comissões Disciplinares do STJD. Couto disse que o Palmeiras ainda pode recorrer à Justiça Comum. "Estou só esperando para analisar os documentos." Reis não quis adiantar a defesa do Vasco, se limitando a ironizar a situação do clube paulista. "Do jeito que o Palmeiras está, eles precisam mesmo do Euller", brincou. Afirmou que não sabe de nenhum contrato em que o Vasco esteja obrigado a ceder Euller. "Se tivesse esse compromisso, eu, como torcedor, não cumpriria." O vice-presidente Jurídico do Palmeiras, Luís Augusto Belluzzo, desmentiu Reis. "Temos um contrato assinado, acho que basta", garantiu.Mas, ele informou que o próprio Euller assinou um compromisso com o clube até 31 de agosto. O atacante disse que o Palmeiras "bobeou", ao deixar o seu atestado liberatório com o Vasco. O supervisor do Alviverde, Américo Faria, teria sido o responsável por esse erro. O atacante acredita que o presidente do Vasco, Eurico Miranda, não quis liberá-lo como represália ao fato de o Palmeiras ter votado a favor do São Caetano na Comissão Executiva do Clube dos 13, que escolheu realizar uma nova final da Copa João Havelange.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.