Palmeiras vai ao mercado atrás de atacantes

Palmeiras vai ao mercado atrás de atacantes

Clube não tem interesse em renovar contrato com Henrique, mas pode mudar de planos caso não consiga boas opções

Daniel BATISTA, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2014 | 07h01

Um dos setores mais carentes do Palmeiras para 2015 é o ataque. No momento, as opções são escassas e por isso, ir às compras é fundamental. A questão é achar quem se encaixe no que o clube pode pagar e seja um jogador que chegue para resolver. Enquanto procura no mercado, deixa Henrique na espera.

O atacante foi vice-artilheiro do Brasileiro, com 16 gols, mas isso não é o suficiente para fazer a diretoria do Palmeiras apostar no jogador. O Mirassol, dono dos direitos federativos do atleta, pede R$ 6milhões por 50% dos direitos do atleta, valor considerado muito elevado pelos palmeirenses. A ideia é que, com esse valor, dá para conseguir jogadores de maior nível no mercado.

O Palmeiras tem a prioridade na negociação com Henrique até o dia 31, data que encerra o empréstimo. E ontem ficou sabendo que ganhou um concorrente na disputa. O Flamengo monitora a situação do jogador e pretende fazer uma proposta a partir do ano que vem. O técnico Vanderlei Luxemburgo vê o atacante como uma boa opção para disputar posição com Alecsandro.

Já o Alviverde sondou Fred e Rafael Sobis, ambos do Fluminense, mas desistiu após saber o salário de ambos. O atacante Leandro, que estava na Chapecoense, deve chegar, mas a diretoria vai atrás de pelo menos um nome de peso para a posição. 

No momento, o clube tem para o ataque, apenas Cristaldo, Mouche, Patrick Vieira, Leandro e Maikon Leite, que estava emprestado ao Atlas-MEX, e deve ser reintegrado. Além de Henrique, outro que também tem contrato até o fim do ano e não deve ficar é Diogo. Ele está nos planos do Joinville. 

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado da BolaFutebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.