Palmeiras vai dispensar zagueiros

A madrugada de hoje foi agitada no Palestra Itália. O presidente Mustafá Contursi, os diretores de Futebol, Mário Giannini e Fernando Gonçalves, e o técnico Jair Picerni se reuniram durante horas. Primeiro, Mustafá avisou a seus subordinados que não deixaria o cargo. E, depois, em conversa com Picerni, chegou à conclusão de que alguns jogadores não servem para o Palmeiras. As primeiras dispensas já foram definidas. Estão deixando o clube o lateral-direito Neném, os zagueiros Gustavo, Dênis e Índio, o lateral-esquerdo Everaldo e muito provavelmente o meia Pedrinho, que vem se contundindo com freqüência. Outros nomes, como o do zagueiro Leonardo, serão observados atentamente pela comissão técnica. Se o time começar mal na Série B do Brasileiro, mais cortes serão feitos. Zinho só não vai embora imediatamente, porque seu contrato prevê considerável multa em caso de rescisão. E até o goleiro Marcos pode sair. Percebendo que o jogador está descontente no clube, o técnico cruzeirense, Vanderlei Luxemburgo, vem tentando convencê-lo a se mudar para Belo Horizonte. Mustafá o quer no clube, mas, se uma boa proposta chegar... "Contratamos vários jogadores e, quando o elenco incha, alguns atletas acabam sobrando", comentou Mário Giannini. O diretor não quis falar em lista de dispensa, mas deixou claro que muita gente vai perder o emprego. Os jogadores continuarão participando dos treinamentos e possivelmente dos primeiros jogos da Segunda Divisão, pois, caso contrário, o time não teria jogadores suficientes para enfrentar o Brasiliense. Assim que o elenco estiver fechado, com mais dois ou três reforços, eles serão emprestados ou liberados. O clube apresentou, na tarde de hoje, seus últimos dois contratados: o lateral-esquerdo Lúcio e o volante Elson, ambos do Ituano. Eles chegam por empréstimo até dezembro. O pernambucano Lúcio, de 23 anos, garantiu estar preparado para a pressão da torcida palmeirense. E o paraense Elson, de 21, mostrou personalidade. "Para mim, é mais fácil entrar num ambiente como esse, gosto de desafios." Giannini comentou que o clube procura por pelo menos mais um zagueiro e um atacante. Mas avisou: "Tenho certeza de que os atletas que chegarão não serão de peso, serão como esses que nós estamos trazendo", declarou. "Duvido que venham jogadores como o França, o Edmundo, o Kléberson..." O técnico Jair Picerni não comandou o treino de hoje, na Academia de Futebol. Insatisfeito com a equipe, ele não descarta a possibilidade de pedir demissão em caso de mais dois ou três tropeços. Os jogadores titulares, envergonhados, se reapresentaram, mas foram logo dispensados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.