Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras vai mal no primeiro tempo contra o Bragantino e perde a invencibilidade

Time alviverde sofre derrota por 2 a 1 em Bragança Paulista e deixa escapar a invencibilidade

Dani Arruda, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

02 de fevereiro de 2020 | 18h04

O Red Bull Bragantino derrotou o Palmeiras por 2 a 1, neste domingo, em Bragança, pela 4ª rodada do Campeonato Paulista. Uillian Correia abriu o placar na etapa inicial. No segundo tempo, dois gols de pênaltis: Ytalo aumentou a vantagem do Bragantino e Dudu diminuiu para o Palmeiras. Ytalo, aliás, foi o destaque do confronto, com um gol e uma assistência. 

O resultado marcou a primeira vitória do Bragantino que, até enfrentar o Palmeiras, não havia sequer marcado gols na competição: dois empates em 0 a 0 (Santos e Novorizontino) e uma derrota (1 a 0, Internacional de Limeira). De quebra, o Palmeiras, que não havia sofrido gols no Paulistão, perdeu a sua primeira partida. O resultado marcou também a primeira derrota do técnico Vanderlei Luxemburgo após o seu retorno ao clube.

Na 5ª rodada, o Bragantino enfrenta o Mirassol, sexta-feira, fora de casa. No sábado, o Palmeiras busca a reabilitação contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas. 

Antes da bola rolar, Vanderlei Luxemburgo foi homenageado pela diretoria do Bragantino com uma placa e uma camisa, número 90. O treinador foi campeão estadual comandando o time do interior em 1990. Com a bola rolando, o time de Bragança dominou o primeiro tempo e mereceu a vantagem parcial. 

Optando por uma marcação sob pressão, já no campo de ataque, com até quatro jogadores, o Bragantino não deu espaços ao Palmeiras, que encontrou dificuldades para sair da estratégia imposta pelo adversário.

Com a posse de bola, o Bragantino trocou passes rápidos no ataque e arriscou vários chutes de fora da área, obrigando Weverton a trabalhar. Ao todo, foram onze finalizações contra o gol palmeirense na etapa inicial.    

Travado pelo esquema adversário, o Palmeiras conseguiu chegar ao gol de Júlio César pela primeira vez somente aos 29 minutos, após uma cabeçada de Wesley, sem perigo.  

Superior em campo, o time do interior chegou ao gol aos 33 minutos, se aproveitando de uma falha de marcação palmeirense. Ytalo recebeu passe de lateral e, de primeira, encontrou Uillian Correia, que, dentro da área, chutou forte na saída de Weverton, abrindo o placar. 

Insatisfeito com o rendimento do time na etapa inicial, Luxemburgo fez duas alterações no intervalo e voltou a campo com Zé Rafael e Willian. E, antes mesmo que o Palmeiras reagisse, logo aos dois minutos, Zé Rafael derrubou Edimar dentro da área e o árbitro Thiago Duarte Peixoto marcou pênalti. Na cobrança, Ytalo acertou o ângulo esquerdo de Weverton, que caiu para o outro canto, ampliando o placar para o time de Bragança. 

O gol logo no início do segundo tempo deixou o Palmeiras nervoso em campo, que passou a errar muitos passes, reclamar com a arbitragem e demonstrar ansiedade na construção das jogadas de ataque.

O time de Luxemburgo voltaria a assustar somente aos 25, quando Dudu perdeu um gol incrível. Após cruzamento de Marcos Rocha da direita, Luiz Adriano desviou de calcanhar e Dudu, sem goleiro à frente, dentro da pequena área, chutou à esquerda do gol, para desespero dos companheiros, que levaram as mãos à cabeça. 

Após a chance desperdiçada, o Palmeiras cresceu no jogo,  empurrou o Bragantino contra o seu campo de defesa e diminuiu a desvantagem. Aos 33, Willian foi lançado nas costas de Edimar e acabou derrubado dentro da área. Os jogadores do Palmeiras pediram a expulsão do lateral do Bragantino no lance, o que não aconteceu. Na cobrança do pênalti, Dudu acertou o canto esquerdo de Júlio César, que saltou para o oposto. 

Até o final do jogo, o Palmeiras se lançou ao ataque e pressionou em busca do empate, explorando principalmente o lado esquerdo com Gustavo Scarpa e Dudu, mas saiu de Bragança Paulista com a primeira derrota na temporada.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 2 x 1 PALMEIRAS

RED BULL BRAGANTINO: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Barreto, Uillian Correia, Claudinho, Bruno Tubarão (Morato) e Thonny Anderson (Matheus Jesus); Ytalo (Alerrandro). Técnico: Felipe Conceição.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Victor Luis (Gustavo Scarpa); Ramires, Gabriel Menino (Zé Rafael) e Lucas Lima; Dudu, Wesley (Willian) e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo. 

Gols: Uillian Correia, aos 33 minutos do 1º tempo; Ytalo, aos 4 e Dudu, aos 33 minutos do 2º tempo

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto

Cartões Amarelos: Wesley, Gustavo Gómez, Aderlan, Matheus Jesus, Edimar.

Renda: R$ 154.460,00

Público: 9.866 pagantes.

Local: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.