Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Palmeiras vai preservar Valdívia para jogos de peso

Comissão técnica cuida do chileno como se fosse de cristal e admite que ele não deve atuar em duas partidas seguidas

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2013 | 08h00

SÃO PAULO -  Palmeiras está extremamente cuidadoso com Valdivia. O meia chileno voltou a jogar no sábado, depois de 114 dias parado com uma lesão na coxa direita, mas nem mesmo a bela atuação na vitória sobre o Oeste leva a comissão técnica a se animar e o confirmar para as próximas partidas. Ao longo da temporada vai ser difícil o torcedor palmeirense vê-lo em ação por duas rodadas seguidas.

O histórico de lesões obriga Valdivia a passar continuamente por uma série de avaliações antes e depois de cada compromisso. Boa parte da preocupação surgiu depois de uma biópsia realizada há um ano comprovar que o meia tem um tipo de fibra muscular inapropriado para a prática de atividades físicas intensas.

"Pode ser que quando o time tiver de entrar em campo duas vezes por semana nós tenhamos que escolher entre um jogo ou outro para poder liberar a escalação do Valdivia", explicou o médico do Palmeiras, Rubens Sampaio.

Além da equipe médica, fisioterapeutas, fisiologistas e preparadores físicos vão fazer testes contínuos para quantificar o desgaste do meia e estipular um planejamento específico de treino. As atividades para o chileno vão ter mais intensidade e menos quantidade que as dos demais.

"Enquanto os jogadores se recompõem de uma partida em 48 horas, vamos dar um dia a mais para o Valdivia recuperar a musculatura", disse o preparador físico do clube, Fabiano Xhá. Ontem, por exemplo, o chileno não foi a campo com o restante do elenco e ficou fazendo apenas trabalhos de reforço muscular na academia.

Apesar das preocupações, para os compromissos deste mês o jogador não deve ter tantos problemas. O calendário do Palmeiras tem apenas um jogo por semana e mesmo as partidas fora de casa não incluem viagens muito longas. A mais distante é até Florianópolis, para enfrentar o Figueirense. "O Valdivia é um jogador inteligente, ajuda muito o nosso time e queremos que ele se livre logo dessa sequência de lesões", afirmou o volante Charles, ontem.

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeirasesportesfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.