José Patrício/AE
José Patrício/AE

Palmeiras vence Atlético-PR por 1 a 0 pela Copa do Brasil

Alviverde agora jogará por um empate no Paraná para conseguir a classificação para as quartas de final; gol da vitória foi marcado pelo atacante Robert após tabelinha com Edinho

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

15 de abril de 2010 | 21h23

O Palmeiras alcançou seu objetivo e venceu o Atlético-PR na noite desta quinta-feira por 1 a 0, no primeiro confronto entre os clubes pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O alviverde agora jogará por um empate no duelo de volta na Arena da Baixada, na próxima semana, ou por derrota de um gol de diferença, desde que balance as redes do adversário.

 

Veja também:

linkZagueiro do Atlético-PR diz ter sofrido racismo

linkRobert decide e faz torcida xingar técnico

tabela COPA DO BRASIL - Resultados da competição

BLOG BATE-PRONTO - forum Vida nova para o Palmeiras

 

A vitória foi muito comemorada pelos jogadores, uma vez que o Palmeiras estava pressionado pela fraca campanha no Paulistão - ficou numa posição intermediária, longe da vaga nas semifinais. Além disso, o técnico Antônio Carlos poderá ter um pouco mais de tranquilidade para trabalhar - já sofria pressão pelos maus resultados.

 

No Palestra Itália, Antônio Carlos armou o Palmeiras com Diego Souza e Robert no ataque, Figueroa no meio de campo e Márcio Araújo na lateral direita. No campo, o alviverde entrou com disposição e conseguiu encontrar buracos na defesa rival para atacar - apesar de atuar com três zagueiros, as laterais do Atlético-PR ficaram desmarcadas.

 

O Palmeiras abriu o placar logo aos 14 minutos do primeiro tempo. Robert fez tabelinha sensacional com Edinho e recebeu de calcanhar na grande área para bater no canto do goleiro Neto. "Foi um gol muito importante, que refletiu o trabalho forte que a gente realizou ao longo da semana", explicou o artilheiro.

 

Apesar de ter controle do jogo, o Palmeiras sofreu pressão do Atlético-PR. O veterano Paulo Baier cansou de realizar cruzamentos em jogadas pelas laterais ou cobranças de faltas. Os atacantes, porém, não estavam num bom dia. "Esses cruzamentos foram fortes e deram um pouco de trabalho para o Palmeiras", explicou Robert.

 

 Palmeiras 1
Marcos; Márcio Araújo, Danilo, Léo e Armero; Pierre, Edinho    , Figueroa (Marquinhos) e Lincoln     (Paulo Henrique); Diego Souza e Robert     (Ewerthon)
Técnico: Antônio Carlos
 Atlético-PR 0
Neto; Rhodolfo, Manoel e Chico    ; Raul (Marcelo), Valência, Alan Bahia    , Paulo Baier     e Márcio Azevedo; Javier Toledo (Fransérgio) e Netinho (Patrick)
Técnico: Leandro Niehues
Gols: Robert, aos 14 minutos do 1.º tempo

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda: R$ 431.161,00

Público: 20.269 pagantes

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Na etapa final, o Palmeiras procurou se defender para não levar gol e ter vantagem no jogo de volta. O clube, no entanto, perdeu uma boa chance de ampliar aos 26 minutos, após o lateral colombiano Armero cruzar pela esquerda e Lincoln, livre na área, chutar fraco para a defesa de Neto.

 

Antônio Carlos ainda tirou Lincoln no segundo tempo para promover a estreia do atacante Paulo Henrique. O novato até criou uma boa jogada, aos 31 minutos, quando deu passe para Márcio Araújo dentro da área - o volante/lateral-direito, no entanto, não conseguiu mandar para as redes.

 

A vitória do Palmeiras também contou com a boa atuação de Marcos. Aos 35 minutos, o goleiro pegou uma cabeçada do zagueiro Rhodolfo e garantiu a invencibilidade do clube na Copa do Brasil.

 

QUEM PEGA QUEM

Quem vencer do duelo entre Palmeiras e Atlético-PR pegará na quartas de final da Copa do Brasil o ganhador do jogo entre Atlético Goianiense e Santa Cruz. No primeiro confronto, disputado no Recife, o time goiano levou a melhor e fez 2 a 1 - joga agora por empate ou derrota de 1 a 0 para se classificar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.